MENSAGEM DOS ARCTURIANOS

Deixe um comentário

(Canalizada por Natalie Glasson)

LIBERAR LAÇOS MENTAIS

Saudações, amados seres de luz, nós somos os Arcturianos. Nós nos apresentamos em suaves ondas de luz, para apoiar suas transições no mundo. Gostaríamos de apoiá-los na introdução de sua mente, seu estado mental, e suas perspectivas em novas dimensões de luz. Permitindo-lhes se conectar em um nível mais profundo e com maior compreensão com seus guias e seres do Universo do Criador que desejam apoiá-los em sua ascensão.

A fim de mudar sua mente, seu estado mental, para novas dimensões de luz, portanto, acessar a sabedoria e a iluminação, é necessário liberar os laços mentais. Ao fazer isso, vocês deixarão de lado tudo o que os está aprisionando em sua dimensão e realidade atuais e nos modos como vocês percebem sua realidade no agora. À medida que liberam os laços em seu corpo mental e em sua mente, vocês poderão compreender, ver, sentir e reconhecer com maior clareza e sensibilidade. Expandindo sua energia para novas conexões, comunicações e compreensões que lhes servem em seu caminho de ascensão agora.

Gostaríamos de falar acerca da liberação de laços mentais, nós os convidamos a imaginar que uma memória ou um pensamento seja como um círculo ou uma bolha e que seu apego a essas memórias ou pensamentos é como um cordão ou um fio. Quando estão apegados a determinadas memórias ou pensamentos, eles influenciam sua compreensão do mundo interno e externo, incluindo sua jornada de ascensão. Quando abrem mão dos apegos, cordas ou fios de pensamentos ou memórias que os estão aprisionando, então, é uma experiência libertadora que lhes permite o espaço e a capacidade de obter clareza e ver outras dimensões da luz.

Quando falamos de apego, estamos falando de um pensamento ou memória a que vocês estão se agarrando, energizando e convidando a apoiá-los na criação de sua realidade. Por exemplo, pode haver uma lembrança de sua infância que mesmo agora lhes causa dor, constrangimento ou medo. Essa é uma memória e experiência a que vocês estão se agarrando, há um cordão ligado a ela, vocês estão lhe dando energia e ela está os apoiando na criação de sua realidade. Quando se lembram de uma circunstância ou experiência, o medo, a dor ou qualquer emoção que vocês experimentem está os apoiando na criação de sua realidade. Podem sentir que não estão agarrados a essa memória. Pode parecer muito doloroso até mesmo lembrar, mas a energia precisa ser resolvida. Uma vez resolvida, a emoção é solucionada e o apego desaparece. A memória simplesmente se torna uma memória, é arquivada na biblioteca de experiências e quando vocês pensam nela, não há reação interna, é simplesmente uma memória.

Algumas lembranças podem ativar a paz, a alegria e o amor, essas são apropriadas. São as energias com as quais vocês desejam criar sua realidade, desejam olhar para sua realidade através dos óculos da alegria, felicidade, amor e paz, em vez de medo, raiva ou dor.

Começamos a reconhecer que quando há um apego, um cordão, estamos nos agarrando a essa experiência, energizando-a e utilizando-a para criar nossa realidade. Consequentemente, precisa ser resolvido, podemos aprender com isso e depois arquivá-lo como uma memória que traz sabedoria, em vez de uma memória que cria uma ativação em seu ser.

Passamos agora para a próxima etapa de como liberar esses cordões e laços que os aprisionam em certas dimensões e perspectivas.

Primeiramente, há a necessidade de reconhecer a experiência, aceitar que ela não está resolvida, que existe um vínculo com essa experiência e que ela é como uma âncora que os aprisiona em uma determinada perspectiva.

Tudo isso apoiará uma liberação, e vocês podem perguntar à experiência ou à memória, qual é a mensagem que precisam compreender, que precisam levar consigo de agora em diante como uma dádiva, um tesouro? O que foi aprendido com a experiência? O que podem concretizar, em vez disso, como resultado da experiência? E que incorporação positiva e capacitante pode ser obtida?

Vocês podem até precisar perguntar: há algo mais que precise ser reconhecido para que esse vínculo seja rompido?

Quando se sentirem prontos, sentirem que obtiveram tudo de que precisam, então vocês podem nos chamar, os Arcturianos, ou seus guias, para cortar, separar e desfazer os laços, o que achar apropriado, talvez seja para dissolver os laços e arquivar a memória em sua biblioteca de memórias.

Se acharem que não conseguem se desfazer esse vínculo, talvez precisem observar a energia da experiência, aceitando-a. Concentrando-se nela até que se desfaça, irá se dissolver. Às vezes, as energias e as experiências simplesmente precisam de sua atenção quase como se precisassem ser assistidas ou observadas à medida que se liberam e se dispersam. Quanto mais puderem liberar laços mentais, até mesmo laços com sistemas de crenças que os estão aprisionando em uma determinada perspectiva. Além disso, vocês constatarão que seu estado mental desperta e se expande e que vocês podem se conectar às novas dimensões, com muito pouco esforço. Também vão constatar que conseguem estar mais no presente e aproveitar o momento.

Por favor, saibam que nós, os Arcturianos, estamos presentes para apoiá-los.

Agradecemos e amamos a todos vocês.

Nós somos os Arcturianos

Fonte Original: Escola Sagrada de OmNa

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.