A MAGIA SOMOS NÓS-12/08/19

Deixe um comentário

(15 de agosto de 2019: Lua Cheia no 23º grau de Aquário. 
Sarah Varcas, 12/08/2019)
Fonte: https://astro-awakenings.co.uk/15th-august-2019-full-moon-i…

A lua estará cheia às 12:30h GMT de 15 de agosto de 2019.

Esta Lua Cheia em Aquário está pronta para derrubar algumas velhas crenças. Com Urano, seu regente, retrógrado desde 11 de agosto e estando agora em quadratura com Mercúrio, ela ilumina o modo de funcionamento da nossa mente e o poder que esta detém. Esta lua nos lembra que não temos que acreditar em um único pensamento ou aceitar qualquer crença, a menos que assim escolhamos. E que devemos fazer nossas escolhas com muito cuidado, pois o que ocupa nossa mente também molda nossa vida. Se, durante esta lua, pudermos simplesmente sentar-nos em silencioso testemunho de todos os nossos meandros mentais, poderemos criar o espaço em torno de nossos pensamentos que nos permita apenas ser: observando-os sem acreditar neles; avaliando-os antes de nos comprometermos com eles.

Costuma-se dizer que “para onde a atenção vai, a energia flui”. Esta lua aperfeiçoa essa afirmação: o que tem poder não é o fato de colocar a atenção em algo, mas a qualidade da atenção aplicada. Se observamos sentimentos dolorosos com uma mente que se alimenta do drama e se identifica com a dor, então, sim, nossa atenção é problemática. Entretanto, se, para questões difíceis, nós levarmos um coração enternecido, uma perspectiva compassiva, paciência, discernimento e um desejo de conhecer nossa verdadeira natureza, não teremos que desviar o olhar do que nos desafia. Em vez disso, poderemos observar essas questões, senti-las, envolve-las com uma percepção compassiva e, assim fazendo, mudar nosso relacionamento com elas.

Criar esse espaço em nossa mente – que é simplesmente uma minúscula célula na vasta consciência coletiva – é semelhante a introduzir ar fresco em um quarto fechado, ou a luz do sol em um espaço escuro. Todos nós acreditamos muito facilmente em todos os movimentos da nossa mente, permitindo que ela governe a nossa vida, não no interesse da verdade, mas daquelas energias das quais ela se alimenta: medo, separação, ansiedade, poder, superioridade. A mente é domínio do ego e, se quisermos equilibrá-lo com o espírito, devemos conhecê-lo intimamente, não simplesmente nos entregar ao seu poder.

Se estivemos nos perguntando por que não podemos nos organizar e fazer algumas mudanças há tanto tempo esperadas, esta lua vai nos revelar como nos mantemos acorrentados, presos a verdades limitadas por uma percepção estreita das coisas, e atolados na autossabotagem. Pode ser um despertar duro, especialmente se a austera luz da lua não revelar circunstâncias externas, mas o nosso próprio eu como obstáculo que mais precisa de atenção. Embora essas revelações sejam uma pílula amarga para se engolir, esta é apenas a primeira etapa – uma cutucada do universo para reconhecermos nosso papel, e não nos culparmos por isso. A autocensura não nos leva a lugar nenhum, portanto, o que quer que venha à luz nesta lua, acolha-o com um coração gentil e amoroso, não com um coração endurecido e autocrítico.

Entretanto, podemos estar distraídos demais para nos assumirmos. Um acúmulo de estresse e ansiedade, desespero ou depressão – até mesmo o tédio de uma vida vivida em preto e branco – podem nos impedir de reconhecer o poder do momento presente e a força alquímica desencadeada quando o vivemos plenamente, sem enganos. Se estivemos investindo muita energia na antecipação de um futuro ideal, onde tudo se encaixa magicamente, precisamos compreender que a magia somos nós, vivendo com propósito, com intenção clara e para o bem maior agora.

Ao se opor a Vênus em Leão, esta lua pode desencadear solidão ou a sensação de ser mal compreendido. Se conseguirmos resistir a levar as coisas para o nível pessoal, este será um grande passo para evitar que esses sentimentos governem nosso dia e que criemos tempestades num copo d’agua! Há uma boa dose de tensão no ar, portanto ser mais tolerantes uns com os outros (e conosco mesmos), é um bom conselho. É também aconselhável que, se possível, evitemos temas que levem a debates acalorados, e nos concentremos em coisas que unam em vez de separar; caso contrário, é bem provável que entremos em uma defesa excessivamente fervorosa do nosso próprio ponto de vista, sem nenhuma consideração pela opinião alheia.

Se, neste momento, estivermos resistentes, lutando contra pressões externas que ameaçam mudar nosso rumo, o discernimento é fundamental. Não podemos nem vivemos separados do mundo e devemos estar sempre atentos ao constante feedback que ocorre entre nós e nosso ambiente. Algumas vezes precisamos nos manter firmes diante de pressões externas. Em outras ocasiões, essas mesmas pressões são toques do divino, lembrando-nos que estamos perdendo nosso rumo, desviando-nos do caminho, ou cegos para algo que não deveríamos ignorar. Se a resistência fortalece e torna mais clara a nossa intenção, ela provavelmente está nos mantendo no caminho certo. Se drena a nossa energia e destrói nossa paz, afastando-nos de ações positivas que poderiam nos trazer mais ânimo e desanuviar nossa mente, é porque provavelmente estamos resistindo àquilo que nos libertará.

Tenha cuidado, também, com a sedução da certeza diante da atual confusão. Ela sempre pode ser apenas um fino verniz sobre uma situação infinitamente complexa, que está muito além do poder de compreensão plena de qualquer pessoa. Saber que não saber não é problema, estar em paz com paradoxos, acolher de coração aberto todas as percepções adquiridas (inclusive se você esteve errado o tempo todo!)…estes são elementos importantes neste momento. Evite a tendência a reagir ao invés de voltar-se para dentro se si. Pode ser mais fácil atribuir nosso estresse às pessoas que nos rodeiam, mas toda vez que nos abrandamos diante de uma tensão, que nos aproximamos do outro em vez de nos afastarmos dele, que buscamos um terreno em comum em vez de um campo de batalha, nós plantamos sementes de uma mente mais tranquila, que consegue separar o joio do trigo e sabe, instintivamente, o que será necessário nos próximos momentos desafiadores.

Urano, o Grande Despertador e regente de Aquário, usa reviravoltas súbitas do destino para nos despertar dos sonhos ilusórios onde presumimos que sabemos quem nós somos. Mas o que chamamos de “destino” geralmente é a nossa própria natureza refletida de volta para nós, e o que nós descobrimos “lá fora” tem suas raízes profundas dentro de nós mesmos. Estando retrógrado neste momento, Netuno está remanejando nosso mundo interno para iluminar essas raízes – estórias que contamos para nós mesmos; crenças que moldaram nossas percepções; dogmas que absorvemos de outros; modelos mentais percebidos como verdade. Estas perspectivas e padrões de crenças, pensamentos, sentimentos e comportamentos são armadilhas que nós, inadvertidamente, colocamos no nosso próprio caminho do despertar.

Nos próximos cinco meses, Urano retrógrado revelará as raízes internas das nossas vidas “predestinadas”, nas quais somos misteriosamente confrontados com as mesmas circunstâncias que nos forçam a recorrer a níveis cada vez mais profundos do Eu. Enquanto esta Lua Nova nos lembra que uma coisa é superar limitações externas, mas somente ao removermos barreiras internas nós seremos verdadeiramente livres.

© Sarah Varcas
Todos os direitos reservados. 
É dada permissão para compartilhar livremente este artigo em sua totalidade, desde que seja dado todo crédito ao autor. E que seja citado o site onde este texto é oferecido gratuitamente: www.astro-awakenings.co.uk.

Tradução de Vera L C Correa
veracorrea46@gmail.com

Imagem: https://i.pinimg.com/…/c8/6f8fc8fba7e5b825373c21053bed9a36.…

A MAGIA SOMOS NÓS
15 de agosto de 2019: Lua Cheia no 23º grau de Aquário. 
Sarah Varcas, 12/08/2019
Fonte: https://astro-awakenings.co.uk/15th-august-2019-full-moon-i…

A lua estará cheia às 12:30h GMT de 15 de agosto de 2019.

Esta Lua Cheia em Aquário está pronta para derrubar algumas velhas crenças. Com Urano, seu regente, retrógrado desde 11 de agosto e estando agora em quadratura com Mercúrio, ela ilumina o modo de funcionamento da nossa mente e o poder que esta detém. Esta lua nos lembra que não temos que acreditar em um único pensamento ou aceitar qualquer crença, a menos que assim escolhamos. E que devemos fazer nossas escolhas com muito cuidado, pois o que ocupa nossa mente também molda nossa vida. Se, durante esta lua, pudermos simplesmente sentar-nos em silencioso testemunho de todos os nossos meandros mentais, poderemos criar o espaço em torno de nossos pensamentos que nos permita apenas ser: observando-os sem acreditar neles; avaliando-os antes de nos comprometermos com eles.

Costuma-se dizer que “para onde a atenção vai, a energia flui”. Esta lua aperfeiçoa essa afirmação: o que tem poder não é o fato de colocar a atenção em algo, mas a qualidade da atenção aplicada. Se observamos sentimentos dolorosos com uma mente que se alimenta do drama e se identifica com a dor, então, sim, nossa atenção é problemática. Entretanto, se, para questões difíceis, nós levarmos um coração enternecido, uma perspectiva compassiva, paciência, discernimento e um desejo de conhecer nossa verdadeira natureza, não teremos que desviar o olhar do que nos desafia. Em vez disso, poderemos observar essas questões, senti-las, envolve-las com uma percepção compassiva e, assim fazendo, mudar nosso relacionamento com elas.

Criar esse espaço em nossa mente – que é simplesmente uma minúscula célula na vasta consciência coletiva – é semelhante a introduzir ar fresco em um quarto fechado, ou a luz do sol em um espaço escuro. Todos nós acreditamos muito facilmente em todos os movimentos da nossa mente, permitindo que ela governe a nossa vida, não no interesse da verdade, mas daquelas energias das quais ela se alimenta: medo, separação, ansiedade, poder, superioridade. A mente é domínio do ego e, se quisermos equilibrá-lo com o espírito, devemos conhecê-lo intimamente, não simplesmente nos entregar ao seu poder.

Se estivemos nos perguntando por que não podemos nos organizar e fazer algumas mudanças há tanto tempo esperadas, esta lua vai nos revelar como nos mantemos acorrentados, presos a verdades limitadas por uma percepção estreita das coisas, e atolados na autossabotagem. Pode ser um despertar duro, especialmente se a austera luz da lua não revelar circunstâncias externas, mas o nosso próprio eu como obstáculo que mais precisa de atenção. Embora essas revelações sejam uma pílula amarga para se engolir, esta é apenas a primeira etapa – uma cutucada do universo para reconhecermos nosso papel, e não nos culparmos por isso. A autocensura não nos leva a lugar nenhum, portanto, o que quer que venha à luz nesta lua, acolha-o com um coração gentil e amoroso, não com um coração endurecido e autocrítico.

Entretanto, podemos estar distraídos demais para nos assumirmos. Um acúmulo de estresse e ansiedade, desespero ou depressão – até mesmo o tédio de uma vida vivida em preto e branco – podem nos impedir de reconhecer o poder do momento presente e a força alquímica desencadeada quando o vivemos plenamente, sem enganos. Se estivemos investindo muita energia na antecipação de um futuro ideal, onde tudo se encaixa magicamente, precisamos compreender que a magia somos nós, vivendo com propósito, com intenção clara e para o bem maior agora.

Ao se opor a Vênus em Leão, esta lua pode desencadear solidão ou a sensação de ser mal compreendido. Se conseguirmos resistir a levar as coisas para o nível pessoal, este será um grande passo para evitar que esses sentimentos governem nosso dia e que criemos tempestades num copo d’agua! Há uma boa dose de tensão no ar, portanto ser mais tolerantes uns com os outros (e conosco mesmos), é um bom conselho. É também aconselhável que, se possível, evitemos temas que levem a debates acalorados, e nos concentremos em coisas que unam em vez de separar; caso contrário, é bem provável que entremos em uma defesa excessivamente fervorosa do nosso próprio ponto de vista, sem nenhuma consideração pela opinião alheia.

Se, neste momento, estivermos resistentes, lutando contra pressões externas que ameaçam mudar nosso rumo, o discernimento é fundamental. Não podemos nem vivemos separados do mundo e devemos estar sempre atentos ao constante feedback que ocorre entre nós e nosso ambiente. Algumas vezes precisamos nos manter firmes diante de pressões externas. Em outras ocasiões, essas mesmas pressões são toques do divino, lembrando-nos que estamos perdendo nosso rumo, desviando-nos do caminho, ou cegos para algo que não deveríamos ignorar. Se a resistência fortalece e torna mais clara a nossa intenção, ela provavelmente está nos mantendo no caminho certo. Se drena a nossa energia e destrói nossa paz, afastando-nos de ações positivas que poderiam nos trazer mais ânimo e desanuviar nossa mente, é porque provavelmente estamos resistindo àquilo que nos libertará.

Tenha cuidado, também, com a sedução da certeza diante da atual confusão. Ela sempre pode ser apenas um fino verniz sobre uma situação infinitamente complexa, que está muito além do poder de compreensão plena de qualquer pessoa. Saber que não saber não é problema, estar em paz com paradoxos, acolher de coração aberto todas as percepções adquiridas (inclusive se você esteve errado o tempo todo!)…estes são elementos importantes neste momento. Evite a tendência a reagir ao invés de voltar-se para dentro se si. Pode ser mais fácil atribuir nosso estresse às pessoas que nos rodeiam, mas toda vez que nos abrandamos diante de uma tensão, que nos aproximamos do outro em vez de nos afastarmos dele, que buscamos um terreno em comum em vez de um campo de batalha, nós plantamos sementes de uma mente mais tranquila, que consegue separar o joio do trigo e sabe, instintivamente, o que será necessário nos próximos momentos desafiadores.

Urano, o Grande Despertador e regente de Aquário, usa reviravoltas súbitas do destino para nos despertar dos sonhos ilusórios onde presumimos que sabemos quem nós somos. Mas o que chamamos de “destino” geralmente é a nossa própria natureza refletida de volta para nós, e o que nós descobrimos “lá fora” tem suas raízes profundas dentro de nós mesmos. Estando retrógrado neste momento, Netuno está remanejando nosso mundo interno para iluminar essas raízes – estórias que contamos para nós mesmos; crenças que moldaram nossas percepções; dogmas que absorvemos de outros; modelos mentais percebidos como verdade. Estas perspectivas e padrões de crenças, pensamentos, sentimentos e comportamentos são armadilhas que nós, inadvertidamente, colocamos no nosso próprio caminho do despertar.

Nos próximos cinco meses, Urano retrógrado revelará as raízes internas das nossas vidas “predestinadas”, nas quais somos misteriosamente confrontados com as mesmas circunstâncias que nos forçam a recorrer a níveis cada vez mais profundos do Eu. Enquanto esta Lua Nova nos lembra que uma coisa é superar limitações externas, mas somente ao removermos barreiras internas nós seremos verdadeiramente livres.

© Sarah Varcas
Todos os direitos reservados. 
É dada permissão para compartilhar livremente este artigo em sua totalidade, desde que seja dado todo crédito ao autor. E que seja citado o site onde este texto é oferecido gratuitamente: www.astro-awakenings.co.uk.

Tradução de Vera L C Correa
veracorrea46@gmail.com

Imagem: https://i.pinimg.com/…/c8/6f8fc8fba7e5b825373c21053bed9a36.…

Anúncios

ARCANJO RAFAEL

Deixe um comentário

A CORAGEM DE COMPARTILHAR SEUS TALENTOS

(Mensagem do Arcanjo Rafael canalizada por Shanta Gabriel
Fonte: https://spiritlibrary.com/shanta-gabriel/the-courage-to-share-your-gifts)

Querido, 

Coragem é o poder que ampara o Amor em seu coração. Coragem é o campo ativo e expansivo de Luz que o sustenta. Coragem é o que você precisa para compartilhar seus talentos com o mundo.

Providenciar formas e meios para agir a partir do seu coração é fertilizar o campo dos seus sonhos. Você tem todo o talento, as habilidades, desejos, amor, liberdade e orientação de que necessita para expressar sua criatividade – agora tudo o que precisa é de Coragem. Tenha Coragem de se manter na sua verdade e reagir a partir de um coração amoroso. Só existe uma coisa que o está afastando da pura expressão da sua Alma – a luz da Coragem. 

A Coragem é inspirada pela Alma. Não é a força bruta, nem o avanço destemido, mas sim o empurrão suave do seu Espírito pleno, com um senso de Integridade, que cria a receptividade para trazer a Coragem ao campo que impulsiona você neste mundo. 

Mesmo que você já esteja a ponto de se aposentar das atividades mundanas que o consumiram durante tanto tempo, precisará de Coragem para agir. Com a luz da Coragem agindo em seu interior, existe mais disciplina para suas ações; você intui quando deve dizer não para as distrações e seguir o chamado do seu coração. 

A Coragem faz com que se lembre quem você realmente é em seu espírito. É uma atividade do coração que o apoia em um nível fundamental quando você mais precisa. Com o campo de Coragem constantemente se renovando em seu coração, você terá um sentido de expansão e disposição para seguir as sugestões do seu coração. 

Ao invocar a Coragem, você começa a acreditar em si mesmo em níveis mais profundos; começa a reconhecer, respeitar e honrar os talentos que você veio expressar aqui. A Coragem é o guerreiro silencioso em seu coração. Você sabe que pode manter-se fiel a si mesmo, inabalável no seu sentido da Verdade, sabendo quem você é e disposto a dar um passo em Fé. 

Com Coragem, você se sente amparado e pode deixar que seu coração floresça e se abra para as novas e abundantes oportunidades disfarçadas de O Grande Desconhecido. Com Coragem, você afina a sua percepção e reconhece sua disposição para explorar além dos seus limites. Sua curiosidade infantil se expande quando você tem Coragem. 

Como trazer mais Coragem para o seu coração, sua mente e a vida que você está vivendo? Por mais tola que possa parecer, a resposta é… “Simplesmente peça!” Existem legiões de anjos aguardando para ajudá-lo a cumprir a missão da sua Alma. O Universo possui forças benéficas que podem ser aproveitadas para apoiar suas ações. Confie que a Coragem está aí para você. A vida o ampara. 

Imagine uma magnífica Estrela de 16 pontas brilhando na Luz Arco-Íris da Coragem, acima da sua cabeça. Esta forma dinâmica tem grande poder. Observe seu brilho pulsante. Deixe que ela se expanda até que o campo de Luz dela se torne você. O seu Corpo de Luz se expande de acordo com a sua própria imaginação, portanto faça-o brilhante e forte. 

Receba esta Estrela de Luz em seu campo para ativar a estrela da sua Alma e capacitar sua orientação com Coragem. Permita que esta Estrela ilumine a sua mente e deixe que ela flua para baixo, de modo que sua garganta receba o estímulo corajoso que você precisa para falar a sua Verdade. Deixe que a Estrela da Coragem se ancore em seu coração. Deixe que seu brilho expanda o campo do seu coração para todos os lados do seu ser. Ao expandir seu campo energético com a Luz da Coragem, você sabe que a cada batida do seu coração, seu sangue leva Coragem para cada célula do seu corpo. Esta Coragem é temperada com a bondade amorosa que seu coração mantém tão maravilhosamente. 

Agora permita que a Luz da Coragem amorosa se ancore na Terra sob seus pés, iluminando os chacras inferiores e criando uma base poderosa de Coragem para a sua vida. Você é totalmente amparado pelas forças benevolentes do amor de Deus. Você tem tudo o que precisa para remodelar sua vida com a força e a Coragem que ativam sua criatividade. Você tem todo o Amor que se permitir receber para se desenvolver até chegar a ser o que você realmente é, como um filho radiante da amorosa presença universal da Coragem. 

A Luz é poderosa. Ela pode realizá-lo. Você é uma dádiva para o mundo. Você é cuidado e sustentado. Tudo de que precisa está aqui para você agora. Você é uma alma corajosa, de ação centrada no coração, e isto é bom. Toda a Vida se rejubila na sua escolha de permitir que a Coragem se expresse através do seu coração para o mundo. E assim é.

Arcanjo Rafael através de Shanta Gabriel

Direitos Autorais © Shanta Gabriel. Estas mensagens podem ser compartilhadas, desde que usadas em sua totalidade e que lhes sejam dados os créditos apropriados. Fico muito feliz que as pessoas possam compartilhar este trabalho com outras. www.shantagabriel.com/

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@gmail.com

TEXTO DE DEEPAK CHOPRA-08/08/19

1 Comentário

Não importa o quão espiritualmente podemos pensar que somos, ainda temos questões mais profundas que só podem ser trabalhadas dentro do contexto da relação. Existem padrões confortáveis que limitam o alcance da nossa consciência emocional e expressão pessoal. No entanto, uma vez que saímos da nossa zona de conforto e nos abrimos a outros, aspectos previamente despercebidos e negados de nós mesmos começam a surgir.

No início, eles fazem ondas nas águas calmas dos nossos corações, evocando paixão e emoção. Mas quando os deixamos entrar profundamente, é como agitar uma piscina de água quieta – todas as coisas pesadas e complicadas que pensamos ter resolvido no fundo da nossa consciência são forçadas a emergir para a superfície. Quando as nossas questões de outra forma difícil de alcançar são mexida para que possamos olhar, temos a oportunidade de abraçar estas partes fragmentadas de nós mesmos, nos tornarmos mais integrados e mais inteiros. Trata-se de uma bênção disfarçada, ainda que desafiadora.

As relações íntimas exigem uma profundidade de intensidade e vulnerabilidade que é o combustível tanto para a paixão transcendente como para o conflito incapacitante. É por isso que muitos ensinamentos esotéricos apontam para o arquétipo de “casal polar / chama gêmea” como o mais poderoso dos sindicatos da alquimia. As relações íntimas têm o potencial para uma transformação acelerada incrivelmente. Se essa transformação leva a uma evolução consciente ou a sabotagem inconsciente depende inteiramente do estado individual de ser de cada pessoa.

Se você e o seu parceiro não estão envolvidos em um trabalho sincero, profundo e holístico, só pode haver dois resultados para este tipo de relacionamento. Ou você e seu parceiro se resolvem em uma relação relativamente confortável, mas muito limitada, de prazeres e atividades baseadas em matriz onde suas disfunções se harmonizam, mas deixam pouco espaço para expansão da alma… Ou a relação irá dissolver-se para transformar em algo maior na sua vida. É o caso da grande maioria das relações no mundo, e é por isso que as pessoas estão muitas vezes tão insatisfeitas nas relações. No entanto, se você e seu parceiro estão comprometidos em nutrir a cura com o fogo alquímico dentro um do outro, a riqueza desse tipo de relacionamento é extraordinária!

Mas seja avisado! Seria melhor se ambos tivessem sido preparados individualmente e antecipadamente ao longo de muitos anos e muitos métodos de trabalho próprio, porque este tipo de relacionamento vai te testar como nada que você já experimentou. O fogo deste tipo de amor queima tudo o que não é amor. Você será obrigado a enfrentar os seus demônios e o do seu parceiro, porque o amor verdadeiro não te dá o que você quer, ele te dá o que você precisa.

Você é a vida passando pelo seu corpo, passando pela sua mente, passando pela sua alma. Uma vez que você descobre isso, não com lógica, não com o intelecto, mas porque você pode sentir que há vida – você descobre que você é a força que faz as flores se abrirem e se fecharem, que faz o beija-flor voar de flor em flor. Você descobre que você está em todas as árvores, e você está em cada animal, vegetal e rocha. Você é aquela força que move o vento e respira pelo seu corpo. Todo o universo é um ser vivo que é movido por essa força, e isso é o que você é. Você é a vida.

Uma das armadilhas mais comuns – e mais destrutivas – em qualquer relação é o fenômeno conhecido como projeção. A projeção ocorre quando atribuímos uma qualidade, crença, motivo, ou sentimento que há em nós mesmos a outra pessoa. Por exemplo, para evitar a sensação de que não somos bons o suficiente, julgamos os outros como inadequados.

A projeção é destrutiva para as relações por duas razões principais:
1. impede-nos de conhecer verdadeiramente e aceitar a nós mesmos, e 2. impede-nos de conhecer verdadeiramente e aceitar os outros. Além disso, os traços ou sentimentos que temos negado em nós mesmos têm uma energia expressa que age como um ímã, atraindo repetidamente as pessoas “Erradas” para as nossas vidas até que estejamos dispostos a aceitar tanto os lados claros como os lados escuros de nós mesmos.

Muitas vezes, não sabemos que estamos a projetar e não sabemos que a própria característica que estamos a projetar é a nossa. Um homem que secretamente pensa que o seu chefe o odeia secretamente pode estar a projetar a sua própria raiva escondida contra a autoridade. Ou uma mulher que está se sentindo tentada a ter um caso extraconjugal pode projetar seus desejos em seu marido e se tornar obcecada com a idéia de que ele está sendo infiel. Em um ponto ou outro, todos nós temos usado a projeção como uma defesa inconsciente para evitar olhar para dentro.

Abraçando a sua totalidade 
A natureza essencial do universo é a convivência dos opostos. Você não pode ser virtuoso se você não tem a capacidade para o mal. Você não pode ser sábio se você não tem um tolo interior. E você não pode ser generoso se você não tem uma pessoa mesquinha dentro de você. Na verdade, as pessoas mais iluminadas são aquelas que aceitam a sua própria ambigüidade e pleno potencial para a luz e as trevas. Como observaram os antigos sábios védica, ” a medida da sua iluminação está no seu nível de conforto com os seus próprios paradoxos.”

O primeiro passo para deixar de projetar é ver quando você está fazendo isso. A negatividade é uma pista importante que você está projetando, pois a projeção nunca é neutra. Expressa-se como energia negativa porque o que está a disfarçar é negativo.

Entre em contato com seus sentimentos escondidos. No momento em que você perceber que pode estar projetando um sentimento oculto, sintonize o que é esse sentimento. Não demore porque a oportunidade vai rapidamente evaporar. Pouco antes de usar a sua defesa, sinta o que não quer sentir. Pergunta a ti mesmo, o que estou a sentir agora? E Repare nas sensações em seu corpo. Os sentimentos são assim nomeados porque todo ele habita em nosso corpo. A nossa mente pode tentar racionalizar ou ignorar os sentimentos, mas o corpo nunca mente. Para se conectar com seus sentimentos, você precisará estar alerta, disposto, aberto, honesto, e corajoso.

Faça as pazes com os seus sentimentos. Uma vez que você esteja em contato com seus sentimentos, reconheça-os. Não os ataque, não se lamente, tente mudá-los, ou até mesmo tentar sentir-se “bem” sobre os seus sentimentos indesejados. Todas estas estratégias reforçam a negação da sua vida interior autêntica. Os sentimentos têm sentimentos, e eles sabem quando são indesejados e vão cooperar indo para o subsolo. O medo coopera ao tentar esconder-se. A raiva coopera fingindo que não existe. É impossível aceitar um sentimento indesejado, e até que você simplesmente permita e reconheça um sentimento, ele vai persistir. É tudo o que precisas de fazer. Diz o teu sentimento: ” Eu vejo-te. Você me pertence.”

À medida que você pratica reconhecendo seus sentimentos, eles vão começar a se sentir menos indesejados e depois começarão a te contar a sua história. Cada sentimento contém uma história: ” Eu sou desta forma por uma razão.” esteja receptivo à história que emerge, não importa qual seja. A maioria das histórias dolorosas de culpa, vergonha, ressentimento, inferioridade e outras negatividades primárias estão enraizadas na infância. Imagine a criança pequena que você foi e, o melhor que puder, seja gentil e aceitando. Lembre-se de que você tinha uma razão válida para negar ou rejeitar um sentimento ou aspecto de si mesmo. Como adulto você não precisa mais se proteger de uma infância que já se foi há muito tempo.

Agora você pode experimentar toda a gama de suas emoções em total segurança, sabendo que você não é uma criança ameaçada, mas um espírito magnífico. Quanto mais você pratica permitindo seus sentimentos, mais paz, amor, e auto-aceitação vai se expandir na sua experiência.

Deepak Chopra

Compartilhado de Mônica Batista/ Oscar Lima

ESTAR TRAVADO

Deixe um comentário

(Mensagem de Jeshua canalizada por Pamela Kribbe, em junho de 2019)
Fonte: http://www.jeshua.net/mornings/mornings27.htm

Queridos amigos, eu sou Jeshua.

Estou aqui entre vocês para que nos conectemos e possamos compartilhar nossas energias. A energia que trago funde-se com a energia e a luz de vocês e com a sabedoria que acumularam em todas as vidas que viveram aqui na Terra. Deste modo, nós juntos formamos um canal para a exteriorização do conhecimento apropriado para o momento presente. 

Estamos canalizando juntos. Peço a cada um de vocês que perceba sua participação nesta canalização e sinta que não é apenas um ouvinte, um estudante em busca de respostas, mas é também o professor que conhece e sente as respostas dentro de si mesmo, e que deseja transmitir este conhecimento a outros que o estão buscando. Você desempenha estes dois papéis. Você é o buscador, aquele que está constantemente crescendo e ocupado renovando-se e expandindo-se. E, ao mesmo tempo, enquanto este processo está acontecendo, você também transmite sua energia a outras pessoas, que talvez não estejam tão adiantadas em seus processos de mudança; e que se beneficiam com suas descobertas e realizações internas, que você lhes transfere de maneira natural. A arte de ser um professor espiritual não tem a ver com a capacidade de expor seu conhecimento de uma forma eloquente e perfeitamente formulada, mas de transmitir a essência desse conhecimento de modo natural, autêntico, que carregue a vibração da alegria de viver e da liberdade, com um sentimento de confiança e fé. 

Há momentos em que você sente essa vibração muito claramente, e logo se percebe conectado com o âmago do seu ser. Seu ensinamento, então, não é algo que você faz ou dá para o mundo exterior, mas é algo que você é; é a sua vibração natural que se irradia espontaneamente para os outros. Se estiver sempre se perguntando: “Qual é exatamente a intenção do trabalho espiritual que vim realizar na Terra?”, vá para as profundezas do seu ser onde reside a simplicidade – a verdade do seu ser único. Se você se conecta com esse centro e age a partir daí, não importa muito de que forma permite que sua energia flua para o mundo. Tudo o que lhe agrada, que lhe dá alegria e inspiração, pertence a você; e, se oferecer isso ao mundo, você será recompensado, no devido tempo. Não busque sua segurança em formas e meios materiais, mas no seu próprio centro, onde reina paz, naturalidade e simplicidade. 

Quero que saiba que, quando lhe digo estas coisas, é também o Uno em seu interior que está falando. Quero expressar a sua voz nesta canalização, unida e combinada com a minha própria vibração. Juntos formamos um campo, e esta é a intenção. Não sou um professor que está acima de você e possui todas as respostas. É certo que toda alma expressa sua própria sabedoria de uma forma única, que se funde em um campo vasto e brilhante com todo tipo de sombras e facetas diferentes. Orgulhe-se de quem você é e nunca tente imitar outra pessoa. Descubra quem você é e então estará na sua forma mais bela e mais pura. As respostas para todas as questões encontram-se no seu núcleo central, nas profundezas do seu ser; lá onde tudo flui com facilidade e você pode exclamar, “Sim, isto é realmente fácil! É isto que eu sou – um ser ilimitado e livre. Medo e carência não são reais; eles não podem tocar-me verdadeiramente.” 

É claro que existem momentos na sua vida – assim como na de todo ser humano – em que você perde a conexão com seu centro e tudo se torna sombrio e escuro, e o medo e o desespero tomam conta de você – energia negativa, como costumam dizer. Você se desconecta do seu centro e, então, tudo que antes parecia simples e claro, passa a parecer complexo e complicado, levando-o a pensar demais e a se preocupar profundamente com tudo. Você anda em círculos e fica preso, como uma agulha de fonógrafo que emperra numa ranhura do disco, enquanto este continua girando, sem que nada aconteça de fato. E esta situação lhe traz um desgaste energético e uma tristeza desesperadora, que podem leva-lo à depressão. 

Caso esteja preso, duas coisas podem lhe acontecer: ou você se liberta ou acaba se enredando mais ainda, até chegar num ponto em que está tão travado, que algo tem que ser feito. Energeticamente, a vida nunca para – ela não pode ficar parada – portanto você atrairá um acontecimento, ou ocorrerá uma erupção interna, que o forçará a mudar de direção. A nova direção será sempre mais intensa do que a antiga, mas lhe oferecerá novas oportunidades e a chance de seguir novos caminhos. Sob uma perspectiva cósmica, ninguém pode realmente ficar travado – a vida continua a fluir por você, mas, mesmo assim, você ainda pode ter a sensação de estar preso, bloqueado. O que isto significa, de fato, é que você anseia por algo com o qual já tem uma ligação emocional, mas que ainda não chegou à sua vista e alcance; algo que permanece além do seu horizonte particular. E então tem a sensação de estar preso, e isto lhe traz frustração e desapontamento, que parecem confirmar que você está travado. 

Como sair de tal situação? A primeira coisa a fazer é abandonar o julgamento de que algo deu errado. Provavelmente você pensa consigo mesmo: “Eu já deveria ter chegado lá, minha meta era já ter conseguido isto ou aquilo… e eu falhei!” Este julgamento empurra-o para baixo e o mantém mais fortemente preso no lugar. Se você olhasse para si mais objetivamente, de um ponto de vista ligeiramente mais elevado, poderia dizer: “Aparentemente existe algo que acho muito preocupante e com o qual tenho dificuldade de lidar, e por isto ainda não estou na situação que desejo estar.” Se conseguir olhar desta maneira para a sensação de estar preso, isto poderá ser um incentivo para você se analisar e investigar o que deseja ser visto. O que você encontrará serão emoções contraditórias: uma parte sua ansiando pelo novo, pelo que o realiza e lhe traz maior criatividade e inspiração; enquanto outra parte está se agarrando ao antigo, por medo de liberá-lo e, com isto, abandonar a segurança. 

Como lidar com esse medo? Se estiver tentando dar um grande passo em direção à renovação, o ideal é desapegar-se da sua velha identidade e tornar-se uma nova pessoa. É a isto que se refere a literatura espiritual quando fala de um novo nascimento, ou um segundo nascimento. Entretanto, pode estar certo de que você não vai desapegar-se tão facilmente da sua velha identidade! Ela foi construída cuidadosamente e consiste, em grande parte, de uma mistura complexa de mecanismos e padrões de sobrevivência, comportamentos que você usava para evitar e escapar de emoções difíceis. Você começa a fazer isto quando criança. Para uma criança, esta é, geralmente, sua única estratégia de sobrevivência, pois as emoções que ela experimenta podem ser avassaladoras demais para serem compreendidas pelo seu espírito. Inclusive, as crianças, em especial as mais sensíveis, têm a tendência a viver os problemas e energias pesadas de seus pais como se fossem delas… problemas que elas sentem que devem resolver, o que absolutamente não é tarefa para uma criança. Assim, a partir da primeira infância, surgem padrões comportamentais profundos para fugir da dor, do medo e do trauma, de modo que a criança encontre meios de contorná-los e sobreviver. É importante que você entenda isto em si mesmo.

Até este ponto, estive falando apenas de uma identidade que se formou na sua infância, nesta vida. Mas você também carrega impressões de outras vidas, energias residuais que agora, nesta vida, querem ser vistas e liberadas. Portanto, ao mesmo tempo em que você deseja entrar em uma nova realidade para se aproximar mais da sua própria alma, realizar-se plenamente e ter relacionamentos profundos com outras pessoas, tente também olhar com o maior carinho e compaixão para a parte sua que está tendo dificuldade para liberar o que é antigo. Sinta sua própria resistência, medo e desconfiança, procurando enxergá-los através dos olhos da criança que enfrentou tantas questões difíceis com as quais não conseguiu lidar. De certa forma, todo ser humano foi traumatizado emocionalmente, pelo simples fato de ter sido criado na Terra, envolvido por tantos medos, ideias de carência e crenças negativas. Então não é de se estranhar que perca uma parte de si mesmo. 

Quero lhe dizer que não é realista travar uma “batalha spiritual” com as injustiças externas a você, ou tentar mudar o mundo ao seu redor, ou tentar forçar a manifestação de um mundo novo. O verdadeiro guerreiro, que luta pela luz, incorpora qualidades masculinas e femininas, e analisa a criança interior, observa-a em suas lutas e, com grande ternura, abraça essa criança, compadece-se dela e tranquiliza-a. Aqui você vê como é importante fazer uso tanto da sua força masculina quanto da feminina, na cura de si mesmo. O poder feminino acalma o seu aspecto mais ansioso e desconfiado, que talvez nem queira estar aqui na Terra. Sua parte feminina estende a mão, é afável e amparadora como uma mãe… sem restrições e acolhedora, criando receptividade. Tente experimentar isto, permitindo que a energia feminina em você flua especialmente para aqueles padrões que lhe oferecem tanta resistência e dificuldade. 

Você também precisa utilizar sua energia masculina, que simboliza determinadas forças. Às vezes é importante tomar decisões difíceis, estabelecer limites, dizer adeus a situações ou pessoas que conservam padrões antigos. Ter compaixão e compreensão inabaláveis por padrões negativos em si mesmo ou nos outros não significa ser espiritualizado. Em certas ocasiões, a energia masculina diz claramente: “Chega! Despegue-se disso!” Ela o leva a um novo caminho, onde você pode sobreviver por si mesmo e atrever-se a mostrar quem você realmente é. Este é o aspecto da energia masculina essencial para a sua libertação. É claro que com seu lado feminino você pode vivenciar – tanto em relação a si mesmo quanto aos outros – um entendimento muito profundo do que está acontecendo, que pode incluir negatividade, violência e até vandalismo. Mas seu eu masculino faz você perceber que está aqui nesta vida por si mesmo, e que precisa fazer escolhas que sirvam à sua luz, à sua alma. Isto pode significar tomar decisões claras e definitivas, e até afastar-se do que não é essencial para você e não mais lhe convenha. 

Agora imagine que você vê essa energia masculina em si, na forma de uma espada que você segura com sua mão direita. E que sua mão esquerda segura uma taça ou cálice magnifico, que representa a energia feminina receptiva e curadora. Ambos são instrumentos que você pode usar para amparar a si mesmo. Às vezes, numa situação onde padrões estão sempre se repetindo e não há nenhum fluxo de renovação, é necessário empunhar a espada, falar com clareza e não se deixar levar por padrões com os quais você não se sente mais à vontade.

Em outros momentos, quando você tem que lidar com emoções intensas de medo ou tristeza, é necessário ser muito compreensivo e carinhoso consigo mesmo, estar aberto e receptivo às suas emoções. Neste caso, você pode visualizar à sua frente um cálice de vidro, numa cor curativa, no qual as emoções com as quais você está lutando podem ser colocadas e acolhidas. E se não souber o que fazer em determinada situação, ou em relação a certas emoções, pergunte a si mesmo intuitivamente: “O que é necessário aqui? A espada? Preciso dar passos decisivos, estabelecer limites, separar-me…? Ou é necessário voltar-me para meu interior e receber minhas emoções mais profundas que estão vindo à superfície?… Ou preciso de ambos?” A espada masculina e o cálice feminino são as duas ferramentas que você tem à sua disposição. 

Finalmente peço a cada um de vocês que sinta a conexão entre todos nós que estamos neste círculo. Concentre seu olhar interior no professor que você já incorpora, em vez de nos problemas e lutas que tem compartilhado com os outros. Sinta a grande força que você tem – esse seu núcleo central poderoso e único, que está à sua disposição e que já é tão perceptível em você. Intua como nós, que nos encontramos neste círculo, formamos juntos um canal e agora recebemos a energia que flui de todos nós. Sinta quanta alegria, sabedoria e esperança estão presentes nesta energia! E quando estiver sentindo-se travado, não se ofusque fixando o olhar no que não funciona, mas, por favor, esteja ciente também de tudo que realmente vai bem, de tudo o que está fluindo para a sua vida, e de tudo o que você já tem para dar e compartilhar com outros – isto já é bastante! 

Agradeço a todos vocês por terem me permitido sentar-me em seu meio e misturar minha energia com as suas. Sim! 

Jeshua 

© Pamela Kribbe; www.jeshua.net

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@gmail.comwww.jeshua.net/por

MENSAGEM DE NANDA DA PAZ-05/08/19

Deixe um comentário

Estamos recebendo muita ajuda dos nossos irmãos Estelares. 
A Luz entrou na Terra para iluminar o caminho da Nova Era Dourada. Confiem!
A Confederação Galáctica está orientando os trabalhadores da luz durante a noite nos encontros que promovem nos salões das naves. Estamos sendo levados para estes salões onde participamos de seminários e práticas que aceleram e expande a frequência da rede consciencial humana.
Podemos sentir desconforto físico com a aceleração da frequência que promove também mudanças no nosso DNA e por consequência a retirada do véu. Dores de cabeça, palpitações, enjoo, tonturas, visão turva, zumbido no ouvido, espasmos musculares,dores articulares, insônia, muito sono, cansaço ou agitação, são sintomas normais para o ajuste da elevação da frequência nos seus corpos sutis. Beber água com limão durante dia, ficar na natureza e pegar sol ajuda a aliviar esses sintomas. 
O mais importante é compreendermos que chegou a hora de realmente descobrirmos tudo sobre nossa existência, mesmo que esse processo seja doloroso, principalmente quando resistimos a manter as nossas crenças e as verdades errôneas de nosso ego. É certo que largar o véu requer coragem e entrega, mas a nossa escolha ja foi feita a eons quando decidimos vir encarnar neste tempo. Se escolhemos estar aqui neste tempo de transição planetária é porque escolhemos participar desta mudança e colaborar com a entrada da Nova Terra. Seja qual for a nossa participação nessa transformação, estamos sendo preparados todas as noites e dias recebendo muita luz, vibração e ancoramento para as mudanças que estamos vendo e sentindo. A transição ja chegou! Já estamos nela. Confiem, orem, meditem e se aliem com a verdade que vem de seus corações. Chegou a hora de vivermos em Unidade, de sentirmos o verdadeiro Amor, de experimentarmos a Paz, de sermos verdadeiramente Um. Não estamos sozinhos! o Plano Divino está seguindo no seu fluxo e tudo está caminhando na direção da Luz!
A Luz Venceu!

Nanda da Paz

SISTEMA TECNOLÓGICO CORPO+ESPÍRITO

Deixe um comentário

Publicado em 10/06/2019 por Rodrigo Romo

(Eliana Rocca)

FONTE: https://terapeutasquanticos.com/2019/06/10/sistema-tecnologico-corpoespirito/

Você já deve ter ouvido a frase “Não sou humano.. estou humano”, se referindo à experiência da alma vivendo momentaneamente uma experiência num corpo biológico humano, entre tantas outras experiências da alma vividas em outros corpos, dimensões e realidades.

Esta afirmação é um divisor de águas, quando tomamos consciência da amplitude da nossa alma, expandindo a percepção sobre nossa atuação enquanto Consciência através do multiverso e dos reinos sutis.

No entanto, durante o processo de descoberta dessas realidades sutis, tendemos a esquecer um pouco da importância que o corpo humano possui na interação com estes outros reinos ou níveis conscienciais. Muitas vezes acreditamos até que o corpo humano é um empecilho ou um limitador para a experiência espiritual.

Mas vamos entender inicialmente, que o corpo físico em relação ao nosso sistema energético-espiritual é como o topo do iceberg. A parte mais exposta e sensível. E não menos importante ou isolada do restante. Nos fizeram acreditar que estamos separados de nossa parte espiritual, mas como muitas “verdades” inventadas, essa é mais uma grande mentira.

Fonte da imagem:https://www.deviantart.com/flincus/art/Metatron-cube-405742122

O corpo humano é uma usina de força, gerando um campo eletromagnético carregado de informação-energia. Nossos pensamentos e sentimentos possuem determinada carga vibracional, interagindo igualmente com o meio em que vivemos. Dependendo da frequência desses sentimentos e da intenção, criaremos um campo energético que por ressonância irá atrair a mesma qualidade frequencial.

As energias que criamos, emanamos, projetamos, ficam em nosso próprio campo eletromagnético, enquanto parte é projetada para o foco de nossa intenção. Seja para criar o bem, como para criar o mal. Nesta dança vibracional, entre diferentes frequências e energias não cabem dogmas, doutrinas, apenas ciência. Causa e efeito. Ação e reação.

Por esse motivo fomos levados a crer que se fazemos o bem, recebemos de volta o bem. Correto? Se fazemos o mal, seremos punidos.

Mas de fato é isso o que acontece? É isso o que testemunhamos todos os dias? Claro que não.

O nível frequencial de um ser humano não depende apenas do que ele acredita. Nossa qualidade energética não se resume em boas ações ou bons pensamentos. Somos a somatória de nossos traumas ancestrais, nosso histórico encarnacional, nossos contratos. Tudo isso extrapola a crença ingênua na guerra entre o bem e o mal.

Nosso corpo físico é um hardware biológico, um computador que armazena informações de gerações de nossos antepassados através do DNA, que funciona como microdiretórios transferidos pelos genes. Funciona conectado à rede planetária, ligado à matriz de medo e culpa, condicionamentos e programas de controle. Processa bilhões de dados por segundo, ao interagir com a rede sutil que pode ser comparada ao wi-fi.

Nem todas as informações são acessadas conscientemente, mas existem diversos programas funcionando em segundo plano que nos conectam com os outros computadores e sistemas, que são os outros seres humanos, animais, natureza, estruturas energéticas planetárias e uma infinidade de rotinas que trabalham simultaneamente, mesmo que não tenhamos consciência delas.

Os contratos funcionam como assinaturas eletrônicas ou rotinas ocultas, que muitas vezes você sequer se lembra de ter aceito. Mas ficam te monitorando dia e noite, absorvendo dados e analisando e controlando seu comportamento, pensamentos, ações e sentimentos.

As magias, maldições, mau-olhado e etc, funcionam como ataques de malware e vírus que de repente, quando você se descuida, roubam seus dados, sua energia, sua saúde. Causando muitas vezes o desligamento de todo o sistema. Ou seja, doenças graves e até a morte, muitas vezes.

Note a importância do corpo físico dentro da experiência espiritual ou energética. É através do seu hardware biológico que todo o mundo sutil se expressa e é através dele que você interage e processa todas essas experiências.

Nossos corpos sutis podem ser comparados a diferentes servidores, que atuam em rede com a Fonte Primordial, compartilhando informações ou impulsos. O problema é que nosso computador não suporta a energia gerada por esses servidores ou corpos superiores e nosso sistema operacional é capaz de processar pequenas quantidades de informação. Por isso fomos levados a acreditar que estamos separados da Fonte Primordial, mas na verdade, a nossa capacidade de processamento é que foi diminuída, para que não tivéssemos essa consciência.

Aliás, a Consciência é a somatória dos aprendizados e das informações absorvidas, que viaja por todo o sistema de servidores, buscando novas informações e compartilhando dados com eles. O primeiro servidor central se chama Eu Sou, que se conecta com outro servidor maior chamado Mônada e posteriormente, com a Supra Mônada. E a alma seria uma inteligência fluídica astral, que tem a capacidade de se desdobrar desde níveis equivalentes a 9D até a materialidade, acoplando em diferentes hardwares ou corpos biológicos em diferentes dimensões e realidades.

Quando iniciamos nossa jornada pela espiritualidade e nos envolvemos com diferentes terapias ou linhas de estudo, ativamos conhecimentos adormecidos, ou diretórios ocultos. Estes conhecimentos irão ativar rotinas ou programas que estavam desabilitados até então. Nosso sistema começa a funcionar em rede, acessando informações de nossos servidores, que estão conectados às consciências de nossa equipe espiritual, ou seja, outros sistemas que atuam em conjunto conosco, com o mesmo objetivo de levar ao Eu Sou e à Mônada as informações geradas por um determinado grupo de almas ou consciências.

No entanto, muitas vezes levados pelo impulso e pela emoção, buscamos recursos que tragam resultados imediatos.

Faço aqui uma analogia que pode parecer exagerada, mas é exatamente assim que os sistemas de controle religiosos ou dogmáticos funcionam. Imagine uma criança, inocente, descobrindo ainda a vida, que é envolvida pelas emoções fáceis de um videogame. O videogame imita situações reais, criando a ilusão de uma realidade perfeita e excitante, onde ele é super-herói, piloto, lutador. Fazendo com que a criança obtenha uma satisfação que ela nunca terá na vida real. Causando a longo prazo insatisfação e incapacidade de lidar com a realidade.

Algumas linhas terapêuticas, seitas e religiões atuam como videogames que implantam a sensação de bem-estar criando hologramas, que são situações projetadas, mas não reais. Como a ideia de céu, inferno e tantas outras projeções utilizando imagens de super-heróis, salvadores, gurus, etc. Dando ao indivíduo a sensação de que está seguro e que existe alguém controlando em algum nível superior todo o sistema. E assim foi construído todo o sistema religioso dogmático planetário.

Muitas pessoas, infelizmente, estão com seus sistemas tão sobrecarregados, que necessitam de paliativos que causem momentaneamente algum alívio, para que possam continuar.

O problema a médio e longo prazo, é quando não queremos olhar mais profundamente e fazer as limpezas e ajustes necessários. Sim, limpar arquivos de traumas, contratos, vírus, chips e implantes de monitoramento e controle. Nos desconectarmos da matriz planetária que gera um condicionamento e uma programação de escravidão.

Essa limpeza demanda tempo, dedicação, conscientização, estudo, trabalho individual de observação e avaliação das informações armazenadas e dos programas instalados. E quando não assumimos essa responsabilidade, mas a entregamos a outra pessoa ou grupo, perdemos a oportunidade de desenvolver nossa mestria, recebendo em contrapartida programas de conexão com outros grupos que não necessariamente representam nossa família de alma.

Na verdade, não estamos humanos, mas somos um corpo biológico humano atuando momentânea e individualmente como representante de um grupo de consciências que compõe nosso grupo espiritual formado pela Alma e seus fractais, Eu Sou, Mônada e Supra Mônada. Somos um coletivo tendo a experiência e o desafio de fazer escolhas individuais.

Gosto muito da analogia com tecnologia, porque de fato somos o resultado de tecnologia superior. Não da criação de um deus único, mas de vários grupos de “deuses” criadores ou programadores de softwares, cientistas e engenheiros cósmicos.

Neste momento e nesta realidade, estamos nos aproximando do ponto de retorno, do momento de “reboot” de todo o sistema. Limpar arquivos e memórias desnecessárias, desinstalar programas maliciosos e selecionar as experiências e aprendizados que serão levados de volta para nosso Servidor.

E então, continuar nossa viagem por outras redes, sistemas, utilizando quem sabe, novos hardwares biológicos mais avançados.

O Oculto se revela e a magia se une à tecnologia, pois tudo é uma coisa só. Assim como é em cima, é em baixo. E a cada momento que passa, a verdade se torna mais clara, mais contundente. Compreender a tecnologia da espiritualidade é extremamente importante para que deixemos de lado os dogmas do passado.

Fazendo uma reflexão final… sigamos adiante como mestres de nossa(s) realidade(s) através do despertar de uma consciência mais ampla, saindo finalmente dessa matriz planetária. Ou em um futuro bem próximo corremos o risco de nos tornarmos sucata ou o subproduto de outros sistemas de controle.

Essa imagem me remete a um grupo de almas e fractais, formando grupos sempre conectados, ligados à fonte central.

Imagens e ilustrações: Pinterest – https://br.pinterest.com/roccaeliana/

Este texto pode ser compartilhado desde que o link original desta página seja adicionado, que o texto não seja alterado, mencionando a autoria de Eliana Rocca.

MEDITAÇÃO – 10/06/19

1 Comentário

(Vital Frosi)

Amados!
Esta é a segunda Grande Meditação deste ano de 2019. A primeira em 21 de janeiro, foi um grande sucesso e o marco que ancorou definitivamente a Luz em nosso Planeta. Agora, vamos nos unir para que o último braço das Sombras seja desmembrado e a Terra consiga enfim libertar-se da quarentena imposta há dezenas de milhares de anos. Nesta terça, 11 de junho, às 17:00 horas, horário de Brasília, ou às 21:00 Horas no horário de Portugal, vamos nos unir em meditação. Clicando no Link que acompanha esta mensagem, tem as instruções para tal. Eu gostaria de acrescentar apenas mais uma recomendação: antes de iniciar a meditação, envolva-se mentalmente num círculo de Luz violeta e peça a proteção para os teus Guardiões e ao Arcanjo Miguel. Sabemos que as forças que ainda estão atreladas às Trevas, estão desesperadas para manter a sua sobrevivência aqui e podem atacar na tentativa de amedrontar. Não tenham medo; apenas confiem e façam valer o livre arbítrio em servir à Luz. As meditações em massa são determinantes para apressar a chegada da Era da Luz!
Não precisa muito tempo; 10 – 15 minutos são suficientes. Aqueles que não podem fazer isso às 17:00 horas, ao menos naquele horário, intencionem a sua energia ao grupo que estará meditando. Ou também pode fazer um horário posterior, imaginando que está junto ao grupo das 17 horas. Lembre-se que fora da 3D não há tempo. Gratidão em nome da Mãe Gaia que já está no seu tempo de libertação definitiva. 
Paz e Bênçãos!