O MEDO E AS INCERTEZAS

Deixe um comentário

26/04/2022

Nestes dias de grandes mudanças, o medo invade o coração, e a mente fica repleta de incertezas.

Muitas vezes nos acostumamos com o que pensamos ser. Repetimos atos e costumes de modo automático sem avaliar aquilo que pode e aquilo que deve ser modificado.

Acontece que o Universo é dinâmico e nada permanece estacionário. As mutações e os movimentos são infinitamente contínuos.

A humanidade e o planeta também estão subordinados a essa física que se apresenta. Agindo, como agiria uma conspiração contra a inércia. Basta olhar ao redor para perceber os movimentos cíclicos acontecendo. Visitar o passado e a história se torna a prova viva desta inquestionável verdade.

Os registros históricos e a sabedoria ancestral, ensinam que alguns ciclos, ocupam um grande espaço no tempo linear, transcorrendo de forma lenta, com mudanças sutis, trazendo assim ao humano a sensação de terem chegado ao topo da plenitude do Ser.

Esta visão distorcida da realidade, e aplaudida nestes dias, acabou por inserir a humanidade num jogo de competição em busca da suposta plenitude do Ser, que se traduz e se resume, erroneamente num grande sonho de consumo, que não considera a desigualdade das aptidões inatas, intelectuais, raciais e sociais. Aqueles poucos que conseguem conquistar algumas pequenas e suadas “vitorias”, precisam de ali por diante, focar todo e seu tempo e a sua energia na tentativa de manter as próprias conquistas. Vivendo no medo, na insegurança, na ansiedade ou na frustração. Nesse estado de imposição social, qualquer possibilidade de introspecção que pudesse mostrar outros caminhos e outros valores são desprezadas.

Não há tempo disponível para que se possa reavaliar a própria vida e as “escolhas” que são feitas. Se torna natural e necessário, seguir o rebanho!

Seria interessante se pudessem perceberem a grande ilusão instalada e escondida neste contexto atual.

Quantos neste momento encontram tempo para perguntarem a si mesmo:

Quem eu sou hoje e quem eu serei amanhã?

Qual o propósito desta minha experiência terrena?

Eu realmente preciso me inserir no rebanho para encontra a plenitude do Ser?

Há algo além dos meus olhos e dos meus sentidos, escondido por um véu que talvez eu mesmo tenha criado?

É certo que considerar estes questionamentos, não tem como proposta encontrar respostas unânimes ou descobrir a verdade absoluta. No entanto faz com que a humanidade saia da infância em que está submetida, deixando de se comportar como uma criança egocêntrica, imatura e necessitada de condução.

Enquanto isso não acontece… o Universo conspira…

Outros ciclos se iniciam, chegando como um raio costuma chegar: rápido, inquietante, estrondoso e para a maioria amedrontador e perigoso.

Despertar a Consciência, não significa conquistar todas as respostas. No entanto fazer as perguntas já estaria de bom grado e seria um excelente começo.

Pense nessas coisas!

Em Amor e Luz

Estela Leal

adavai@me.comhttp://www.adavai.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.