DANÇANDO PELA VIDA

Deixe um comentário

(Mensagem de Isis canalizada por Pamela Kribbe, no Egito)

Fonte: http://www.jeshua.net/home/home8.htm

Queridos amigos, queridos amantes da vida, eu sou Isis. Sou o pássaro que voa livremente no espaço, desfrutando as energias do Céu e da Terra. Estou dentro de todos vocês, portanto, um dia, cada um de vocês também voará livre desse corpo e será como um pássaro, passeando por outros lugares do universo.

Para onde quer que vá, você carrega duas energias dentro de si. Uma é a energia da alegria, que o faz seguir adiante, sempre buscando novas formas de se expressar, sempre procurando vida e aventura. A energia da alegria é a sua luz interior; é verdadeiramente a essência da Criação. Quando sentir a energia da alegria, quando a sentir verdadeiramente e se sentir pleno, saiba que não existe mais nada que você esteja procurando além dela. A energia da alegria é um propósito em si mesma. Ela é a expressão da vida em sua forma mais livre e, portanto, não é possível capturá-la – a alegria é a essência da vida.

Mas, como eu disse, há duas energias que você traz consigo. A alegria é uma, a energia das trevas ou sofrimento é a outra. Onde existem trevas ou sofrimento, não existe alegria, somente a ausência desta. Este é o aspecto seu que se sente preso, separado e solitário. No entanto, tem um papel muito significativo a desempenhar na Criação. A energia da alegria e a energia do sofrimento ou trevas estão profundamente associadas: são duas faces da mesma moeda. Nas trevas existe sempre um desejo intenso de liberdade, de vida. A escuridão anseia por ser libertada e, quando a alegria a abraça com aceitação e leveza, ela não consegue resistir e então se abre. Tudo o que é sombrio, tanto em você quanto no mundo, anseia por vida, anseia por libertação.

Peço-lhe, agora, que se conecte com sua própria escuridão e que não a veja como um inimigo. Ela faz parte da Criação e tem um propósito. Enquanto sua parte alegre busca expressão, durante muitas vidas, por todo o universo, ela atravessa fronteiras e descobre territórios até então desconhecidos. Este movimento, por si mesmo, cria as energias de medo, insegurança e ignorância, e assim você se confronta com a dor e o sofrimento. Entretanto, em algum ponto por trás desse sofrimento, está a energia da alegria. Há tanto prazer pela vida em seu coração e na sua alma, que, no fundo do seu ser, você está disposto a se envolver com o sofrimento. Como você está tão repleto de amor, a alegria lhe possibilita explorar a vida profundamente e sempre ultrapassar as fronteiras em direção a novas aventuras.

Peço-lhe, então, que se conecte com as áreas sombrias no interior do seu corpo, que lhe causam aborrecimento, ou nas quais você sente uma energia pesada, ou que o liguem a uma emoção que está constantemente incomodando-o e que você considera negativa, que o bloqueia. Agora imagine que você vê essa área ou emoção em particular como uma energia que está esperando para ser liberada. Você pode olhar para ela da seguinte forma: essa energia sombria dentro de você, é uma pioneira da consciência; ela é uma parte de você que está se movimentando para além do que você considera seguro. Ela está explorando algo novo, que você ainda não entende e, por isto, lhe causa confusão e, talvez, tristeza ou um grande esforço. Mas, justamente por você ser um espírito tão aventureiro, é que está disposto a aceitar a escuridão e lidar com ela.

Então lhe peço que enxergue a sua parte sombria – sua parte que está em luta – como seu aspecto mais revolucionário, que está desvendando um novo território experiencial. Convido-o a visualizar essa parte – essa emoção difícil ou aquele problema físico – como um guerreiro. Visualize essa parte como um guerreiro, da forma que mais lhe agradar. Veja-a como uma presença masculina, e veja o fogo em seus olhos. Ele está ferido, mas, ao mesmo tempo, é uma parte sua profundamente criativa.

Agora imagine ou visualize sua parte alegre sob a forma de uma figura feminina, uma mulher. Ela está dançando, cantando, sentindo-se livre e leve, mas quer unir-se ao guerreiro. Ela tem um desejo intenso de estar com ele e abraçá-lo, porque sabe que ele é o aventureiro e abrirá novos territórios a serem explorados. E ela o seguirá e o acolherá com seus poderes curadores e seu espírito alegre e risonho. Então imagine que os dois se juntam: sua parte magoada e ferida e sua parte alegre e livre. Imagine-os se abraçando; você pode sentir que eles se amam profundamente.

As palavras “luz” e “trevas” têm sido associadas ao bem e ao mal, ao julgamento, mas estas energias são muito mais divertidas e vastas do que tais conceitos restritos poderiam englobar. Ambas estão cheias de vida e juntas compõem a essência da Criação. Então, imagine essas duas energias fundindo-se e sinta isto em seu coração e em seu abdome. O coração é a morada do amor e da alegria, enquanto o abdome é a sede da paixão e emoção e, portanto, também da dor emocional. O coração deseja descer e abraçar a energia que está no abdome, e é isto que a verdadeira cura significa: que você acolhe suas emoções e desejos sombrios e os reconhece como seus parceiros na Criação – não como energias das quais você tem que se livrar, mas sim como uma parte essencial do seu ser.

As trevas desempenham um papel fundamental na sua vida, e explorar esse papel é a razão de você estar aqui, o motivo pelo qual você está encarnado neste corpo. Quando as emoções – conhecidas como a natureza inferior do ser humano – são inspiradas pela energia do coração, da alegria e do destemor, surge a verdadeira criatividade. Isto é, você passa a vivenciar um tipo de criatividade interior bem fundamentada e real, que você pode expressar verdadeiramente na sua vida cotidiana.

Algumas pessoas têm muita energia amorosa em seus corações e assim têm a capacidade de conectar-se com a energia da alegria nos momentos em que se sentem inspiradas. Entretanto, como as emoções parecem presas ou bloqueadas na região inferior de seus abdomes, e elas não sabem como lidar com tais emoções, essas pessoas são incapazes de liberar e expressar plenamente sua alegria e inspiração de forma prática. Assim, elas começam a sentir-se desconectadas deste mundo, da Terra e da sociedade humana.

A chave para superar essa falta de conexão é realmente dar atenção às partes do seu ser que estão precisando de cura emocional. A inspiração por si só não é suficiente; você precisa reconhecer sua parte sombria como um parceiro e não como uma obstrução que deve ser eliminada. A alquimia espiritual, a verdadeira transformação, só ocorre quando você acolhe e trabalha com sua própria escuridão.

Geralmente quando você “se trabalha” – através de terapias ou modalidades diferentes de cura – você ainda luta com sua escuridão, porque fica ansioso para encontrar meios de livrar-se dela. Mas, por trás dessa ansiedade, existe um desrespeito pela função importante que as trevas desempenham no universo. Em vez de brincar e dançar com essas energias, você fica lutando contra elas e, no fim, isto pode exauri-lo, pois é preciso muita energia para lutar contra si mesmo.

Para iniciar genuinamente o processo de cura, é necessário que você libere a ideia de luta ou batalha entre luz e trevas em seu interior. Respeite realmente suas partes sombrias; mesmo seu lado agressivo e violento não é intrinsecamente mau. Se você se dirigir a esses seus aspectos com compaixão e desejo sincero de chegar à essência deles de modo a entender completamente o que eles realmente significam, eles o escutarão; eles virão a você como uma criança faria. O que intensifica a escuridão é a energia de julgamento e resistência, enquanto a energia de aceitação e alegria sempre cria unificação.

Este processo dinâmico é algo que não está se desenrolando apenas no nível da sua vida pessoal; podemos observá-lo claramente no mundo no qual você está vivendo. Em todas as suas tradições religiosas, tem havido muito medo relacionado com as trevas, a paixão, a criatividade e a livre expressão de si mesmo. A partir desse medo intenso, desenvolveu-se uma necessidade de controlar o espírito humano. E, infelizmente, como resultado disso, o medo das trevas passou a ser também medo da alegria. A energia da alegria não foi bem-vinda nas sociedades humanas durante muito tempo.

Isto pode soar estranho, porque todo mundo na Terra concorda que todos os seres humanos querem ser felizes. Entretanto, suas ideias de felicidade tornaram-se tão restritas, tão estreitas, que não deixam espaço para a energia da alegria. A alegria está sempre fluindo; ela não pode viver dentro de estruturas rígidas e hierárquicas, nem obedecer a falsas autoridades; a alegria é uma energia verdadeiramente revolucionária. Ela tem sido expressa com frequência nas artes – literatura, poesia e música – e a maioria das pessoas que se entregam ao fluxo da alegria em suas vidas acabam tornando-se excêntricas, fora dos padrões. Elas sentem que são diferentes da maioria e não se encaixam no tipo de consciência predominante.

Existem algumas definições de felicidade na sua sociedade, mas a maioria é, até certo ponto, controladora. Por exemplo, ganhar dinheiro, ter uma carreira de sucesso, casar e constituir família são objetivos que muitas pessoas desejam alcançar porque pressupõem-se que as fariam felizes. Mas como se pode observar, nenhuma dessas coisas garante a felicidade de ninguém. Você pode encontrar a felicidade em todas elas, mas a parte essencial da felicidade é algo que está dentro de você mesmo. Nada que está do lado de fora pode fazê-la acontecer. A verdadeira felicidade significa que você sente que está incorporando o espírito da alegria; que se tornou amigo das suas partes sombrias e é livre para explorar a vida.

O tema do nosso encontro, aqui e agora, é o retorno de Isis, e estou esperando que você se abra para o meu espírito, que encontre a fonte da alegria em seu coração e, ao mesmo tempo, acolha as trevas em seu interior. Na verdade, este é um movimento, um fluxo. Dance com a vida; dance com o que a vida estiver lhe trazendo… seja o que for. Tente não a julgar, não a rotular como boa ou má; a vida é demasiadamente rica e misteriosa para ser abordada dessa forma. Você realmente se libertará se parar de fazer isso.

Em resumo, existem duas formas de se abrir para a energia de Isis, e é isto que está acontecendo agora por todo o mundo: ou você se abre para essa energia consciente e livremente, ou fica tão envolvido com crises e sofrimento, que acaba passando por momentos realmente muito difíceis ou ficando doente, e então tem que se abrir para o espírito da vida – seja nesta encarnação ou numa próxima.

Neste momento na Terra, as coisas estão se intensificando. Há uma necessidade imensa de libertação, de liberação das energias pesadas de dentro das pessoas. As energias sempre se movimentam, elas são dinâmicas. E agora existe um tal acúmulo de dor e sofrimento na humanidade, que esta energia precisa vir à superfície e se expressar. É como alguma coisa explosiva: ela tem que se expressar em algum ponto. Quanto mais conscientes as pessoas se tornarem, maior é a possibilidade desse processo de cura acontecer de forma equilibrada. Quanto mais compreensivamente elas abordarem a escuridão, mais branda será a expressão desta. Mas isto não será possível no mundo inteiro. Haverá expressões de profunda dor e agressão que poderão ser realmente prejudiciais aos outros.

Peço-lhe que, mesmo diante das expressões mais violentas de dor, se mantenha no espaço da compaixão. A compaixão não julga, ela simplesmente observa. Você pode sentir-se triste com a falta de conscientização no mundo, com a presença do medo e de mal-entendidos, e com a falta de comunicação; mas estou lhe pedindo que, se quiser preservar meu espírito, se quiser transmiti-lo aos outros, não julgue as trevas; mantenha-se tranquilo e deixe aberto o espaço interno do seu coração.

O que mantém todos vocês juntos como seres viventes é a sua humanidade, a sua natureza humana. Todos vocês são feitos de luz e trevas, de alegria e dor. E quando compreenderem profundamente este aspecto, uns em relação aos outros, e ousarem comunicar-se livremente a respeito disto, uns com os outros, então a cura verdadeira ocorrerá. Isto é inevitável, porque as coisas não podem ficar como estão.

Peço a cada um que prossiga com leveza, que não se prenda às cargas do passado.

Você é um explorador do novo, você é um aventureiro. Trabalhe junto com seu guerreiro interior. Ele é um guerreiro ferido, mas valente, e está ansioso pelo meu abraço, o abraço da alegria, da luz e das risadas.

Eu sou Isis e estou dentro de você.

© Pamela Kribbe

www.jeshua.net

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@gmail.com

www.jeshua.net/por

adavai@me.comhttp://www.adavai.wordpress.com

CONSELHO ARCTURIANO

Deixe um comentário

COMO SER QUEM VOCÊ SEMPRE QUIS SER

“Saudações.

Nós somos o Conselho Arcturiano. Temos muito prazer de nos conectar com todos vocês.

Fizemos uma extensa pesquisa sobre a história da humanidade na Terra e notamos que há períodos na história da humanidade em que vocês experimentaram paz e harmonia. Isso foi muito antes de vocês terem armas de destruição em massa e enormes exércitos, e não estamos dizendo que sejam as armas o problema. Sabemos que houve guerras e bárbaros ao longo da história que não precisavam de armas muito grandes para serem muito destrutivos.

Mas houve esses períodos em sua história em que as pessoas na Terra viveram de maneira harmoniosa e pacífica. Vocês têm essas memórias em suas células e em seu DNA, assim como têm a destruição da Atlântida e a destruição da Lemúria nessas mesmas células e DNA. Portanto, vocês têm a capacidade de escolher. Têm a capacidade de escolher quem vão ser, e não estamos apenas falando com vocês como um coletivo. Estamos falando com vocês como indivíduos. Quando alguém é rude com você ou o desrespeita, você tem uma escolha. Ainda pode escolher a paz.

 Pode ter paz em sua mente.  Pode estar em paz em sua vibração e em suas palavras e ações. Você não precisa buzinar, mostrar o dedo do meio para alguém ou começar a gritar em resposta a um ato que pode ou não ser intencional. Nós os convidamos a escolher aquele aspecto de vocês que é pacífico e que conhece paz e harmonia, não apenas dentro de vocês, mas também dentro da totalidade de seu coletivo humano.

Vocês são capazes de grandes atos de bondade e de serem cruéis e mesquinhos. Podem decidir qual aspecto de vocês desejam ativar, mas na verdade é uma decisão que deve ser tomada antes que a pessoa o interrompa no trânsito e antes que a pessoa no balcão de atendimento ao cliente seja rude e desdenhosa. Vocês têm que fazer essa escolha internamente antes de entrarem em uma daquelas situações que podem facilmente provocá-los e levá-los por um caminho que vocês não querem trilhar.

Antes de fazerem aquele telefonema para alguém que vocês precisam entender uma situação, certifiquem-se de cuidar de sua vibração. Certifiquem-se de que vocês estão nesse estado de paz. Antes de irem visitar seus parentes, certifiquem-se de terem limpado todos os rancores e ressentimentos, e que estão se aproximando deles a partir daquele lugar claro e brilhante de serem a versão de si mesmos que vocês sabem que podem ser e que vocês conhecem e estão se tornando.

Em breve, suas configurações padrão serão todas de gentileza e Amor, compaixão, compreensão e empatia. Mas, por enquanto, vocês têm que ir lá e certificarem-se de ajustar sua configuração para que possam ser a versão de si mesmos que sempre quiseram ser.

Nós somos o Conselho Arcturiano, e foi um enorme prazer nos conectar com vocês.”

Daniel Scranton

11.06.2021

www.danielscranton.com

Tradução: Valéria Silva

adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com