ATREVA-SE A SER DIFERENTE!

Deixe um comentário

(Mensagem de Jeshua, canalizada por Pamela Kribbe)

Fonte: https://www.jeshua.net/channelings/mornings-with-jeshua/dare-to-be-different/ 

Queridos amigos,

Eu sou Jeshua, seu irmão e igual, que viveu como ser humano entre seres humanos. Estou com vocês, embora não fisicamente, mas em seus corações e por meio deles. Vocês estão conectados comigo como portadores da energia Crística. 

A energia Crística é uma energia de conexão, de ser uno em um nível fora de tempo e espaço. Não sou o indivíduo que fui na Terra, naquela encarnação de Jesus ou Jeshua. Estou em vocês, e aquele que vocês são fala por meu intermédio. Eu falo a partir de um nível de unidade que se encontra fora do tempo e espaço terrenos, além do físico, do corpóreo. Portanto, não olhem para mim de baixo para cima, como a um mestre, guru ou orientador. Eu sou um de vocês – na verdade, eu sou uno com vocês. 

Quando estou aqui falando através de alguém, estou também, ao mesmo tempo, em cada um de vocês. Eu sinto o que você precisa, neste momento, para encarnar mais profundamente, para expressar sua luz, a chama da sua alma, sua divindade única, e estabelecer tudo isso na Terra. Esta é a única coisa que o fará sentir-se realizado. 

Você chegou tão longe no desenvolvimento da sua consciência, que não mais se importa com imagens mundanas de sucesso, vitória, poder ou prestígio. Embora essas imagens ainda possam afetá-lo, você não é mais tão afetado pela conquista das condições que elas representam, como, por exemplo, alcançar sucesso e poder para ser reconhecido ou tornar-se famoso. Entretanto, às vezes você deseja participar disso, para fazer parte e sentir conexão com as pessoas ao seu redor. 

No entanto, essas imagens de sucesso e realização na sua sociedade, afetam-no profundamente durante a sua infância e crescimento. Este é o período da sua vida em que você é muito sensível a fazer parte ou sentir-se diferente. Pertencer a um grupo é tão importante para as pessoas, especialmente para as crianças, porque o ser humano é, por natureza, um animal sociável. Uma das características do ser humano é a necessidade de se conectar com outros, ou, pelo menos, com um outro. 

Mas, quando está em conexão com o mundo e as pessoas ao seu redor – mesmo que seja com apenas uma pessoa – é justamente quando você recebe informações que realmente não combinam com os impulsos da sua alma (seu estado natural) e então você fica confuso. 

Isto acontece com muita frequência quando você é jovem – você recebe informação errada, por assim dizer, que não é coerente com o seu ser, e como resultado, você fica confuso. Você quer fazer parte da comunidade e ser amado – primeiro pelos seus pais e, depois, pelos seus amigos e colegas. Você quer experimentar sucesso social, mas graças à confusão que ocorre em seu interior, acaba tornando-se, até certo ponto, separado de si mesmo.

Você não pode viver constantemente fora de si mesmo, sem levar em consideração o seu eu interior, porque isto acabaria por levá-lo a uma divisão interna e a viver uma vida falsa. E é aí que as coisas começam a dar errado. Essa divisão interna se expressa por meio das suas emoções: insatisfação, incerteza, medo, dúvida a respeito de si mesmo, falta de criatividade… você pode acabar perdendo o ânimo ou até ficar deprimido. Essa divisão também pode se manifestar no nível físico, porque suas emoções têm uma influência direta em seu corpo. A divisão que surge em você, à medida que você cresce, é vivida por quase todas as pessoas e é muito dolorosa, porque o seu verdadeiro propósito de estar aqui é dar atenção à sua alma, à sua luz única. Você não está aqui para se adaptar, mas para moldar um novo mundo. Então, é como se você estivesse destinado a ser diferente dos outros, e a não estar alinhado com as expectativas externas.

Quero lhe pedir que sinta, agora, o quanto você é diferente. Volte no tempo e perceba como, quando criança, você se sentia assim: “Isto não está certo. Eu não me encaixo nisto. Eu realmente não consigo me ajustar aos padrões existentes ou ideias do que é bom, emocionante e que vale a pena.” Sinta sua hesitação quando criança. Perceba se alguns momentos como este, do seu passado, estão vindo à tona agora, dentro de você – momentos em que você olhava para o mundo, para as pessoas ao seu redor, e pensava “Alguma coisa está errada; eu me sinto diferente. Outras pessoas parecem saber o que está acontecendo e o que vai acontecer, mas eu não sinto isso.” Tente trazer a maior clareza que puder para esta sensação de não conseguir participar do mundo à sua volta; o sentimento de ser diferente, mas que você não sabe como nem por quê.

Ao mesmo tempo, você está bem ciente de que pensa e sente diferente. Sinta a sua originalidade nesse conhecimento. Você vem tentando, há muito tempo, rejeitar essa parte sua, porque gostaria muito de conectar-se com outras pessoas para ser amado. Tenha compaixão por essa sua parte que deseja conectar-se para ser vista e compartilhar sua luz com os outros. Tenha compaixão por ela, mas se afaste dela também. E perceba como você tem reprimido, ignorado e negado o que você realmente é, na tentativa excessiva de se adaptar. 

Para ajudá-lo a perceber claramente essa sua parte reprimida que é tão original, peço-lhe que imagine o seguinte. Você está em uma planície aberta, vasta e vazia, na natureza. Você pode ver o céu imenso acima. E sente os elementos da Terra, onde quer seja – num deserto, numa praia, num campo gramado…. Não há pessoas aí; nenhum vestígio de sociedade humana. Você está num ambiente natural, e sente-se em casa nesse lugar; você sente que faz parte da Terra e da natureza. Toque o solo com suas mãos e perceba a firmeza da Terra; sinta o vento, sinta as plantas ao seu redor. 

Agora você vê um animal aparecer… ou, talvez, vários. Há um animal ali que lhe pertence e deseja vir até você. Ele veio agora para ficar com você, para deitar-se ao seu lado, e não está com medo de você. Este animal sente-se totalmente à vontade com a sua energia natural original, porque se sente à vontade na natureza. Veja se você consegue ver ou sentir esse animal, e fite-o nos olhos. Observe a beleza desse animal, tão pura e intocada. Ele não está interessado em imagens de sucesso, de conformidade, de como deveria ser, de ter que fazer o melhor. Este animal é muito livre e independente. Ele não tem nenhuma noção de pressão social, ou das caixas e gaiolas sociais nas quais o ser humano se tranca. Veja se consegue dar um nome a este animal – um nome que seja agradável para você. 

Este animal representa o seu eu original, a parte sua que não se encaixa. Sinta o lado selvagem dele, e seu orgulho, porque um animal tem orgulho e dignidade naturais. Ele não sofre com os conceitos humanos, e, portanto, não se deixa enlouquecer tentando ajustar-se a eles. Pense em uma situação da sua vida diária – uma situação em casa, no trabalho, ou com pessoas, em que você geralmente se sente desconfortável porque se sente pressionado, ou se sente pequeno, ou é forçado a se ajustar. Imagine que você esteja nessa situação sob a forma desse animal; que você tenha entrado na pele desse animal e esteja observando a situação através dos olhos dele. Não tenha medo do que você vai ver. Um animal é perspicaz em sua percepção e não responde a ilusões – ele enxerga através das coisas. Para mudar este mundo – e isto faz parte da tarefa ou missão da sua alma – você precisa deste animal. 

Atreva-se a ser diferente. Atreva-se a reconhecer novamente o seu eu original e cuidar bem de si mesmo. Tentar se ajustar e absorver excessivamente as imagens do mundo, vão contra o sentido de cuidar bem de si mesmo. Cuidar bem de si mesmo significa estabelecer seu próprio espaço e zelar por ele com muita naturalidade e segurança. Significa também partir, se algo não o nutrir ou inspirar; dizer “não” quando alguém se intrometer no seu espaço; proteger-se de maneira óbvia e natural.  Entretanto, agir assim é um desafio para você, porque você está repleto de imagens sobre como as coisas deveriam ser e como as coisas têm que ser. Desfazer-se dessas imagens lhe exige um grande esforço, enquanto que, para um animal, aquilo que ele é lhe vem naturalmente, sem esforço nenhum. 

Em essência, fazer isso é muito simples. Mas a questão é que você tem medo de ser criticado ou de que isso seja, inclusive, perigoso. No entanto, este não é o caso agora, principalmente nos dias de hoje, pois há uma grande necessidade de pessoas que não se ajustem, que sejam diferentes e originais e tenham algo a dizer a partir da sua originalidade. Esta oportunidade é, em certo sentido, exclusiva deste momento. Houve épocas em que era praticamente impossível levantar a voz e ser diferente, e ainda existem lugares na Terra onde isto seria muito difícil. Mas atingimos um ponto crítico, decisivo, um movimento favorável a uma reversão, uma virada na situação. Com isto, as vozes do original, do natural (os desejos da alma das pessoas) podem ser cada vez mais ouvidas e vistas. Há um anseio por originalidade na humanidade, especialmente na geração mais jovem.  

É importante que os adultos assumam a liderança para garantir que essas vozes sejam ouvidas, a fim de romper as velhas estruturas. A orientação de adultos é necessária, porque muitas crianças estão sendo levadas a se entusiasmar por essas imagens, estruturas e julgamentos do passado e são sensíveis demais para se adaptarem, mesmo que só um pouco. Portanto, precisamos de líderes, pessoas espiritualmente maduras, que entendam a importância de romper com todas essas imagens e normas compulsivas; pessoas que se atrevam a mostrar a sua originalidade, antes de mais nada para si mesmos, mas também para preparar o caminho para as novas gerações que estão trazendo algo novo. É preciso preparar o caminho, porque o novo só pode se desenvolver se entrar em ambiente fértil.

É por isto que estou lhe pedindo para se levar a sério, e de um modo muito consciente, para perceber como você é diferente. Posso lhe garantir que isto não romperá sua conexão com outras pessoas. Nos dias de hoje, especialmente, é bem possível ser você mesmo; isto é, ser seu eu original, a partir do qual você desmorona coisas que eram consideradas sacrossantas. Neste momento, fazer isso não só é possível, mas também é desesperadamente necessário, porque uma onda de nova energia está entrando na Terra e só pode nascer através de indivíduos. Isso nunca acontecerá por meio de organizações, por meio de instituições políticas e estruturas hierárquicas. Algo assim só pode nascer de baixo para cima, e isto significa através de um grande número de indivíduos.

Seu caminho individual é importante para você, é claro, mas através do seu caminho individual, você transfere, simultaneamente, uma centelha de luz para a consciência coletiva. E todas essas centelhas de todos os indivíduos juntos geram algo novo – uma onda de nova energia. Acolha o animal interior que você acabou de ver – ele é uma chave criativa. Você pode usar sua imaginação para preparar o caminho para a energia da sua própria alma. 

Muito obrigado por sua atenção. Estou com você – você não está sozinho. Existe um campo de energia, aqui e agora na Terra, que o eleva. Ele já está tão forte, que você consegue conectar-se a ele prontamente, e pode sintonizá-lo para as suas escolhas diárias.

Agradeço-lhe muito pelo que você é.

Pamela Kribbe

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@gmail.com.  
www.jeshua.net/por   

Direitos autorais © Jeshua.net   
É permitido copiar e redistribuir este artigo, desde que seja incluído o URL www.jeshua.net como fonte, e que seja distribuído gratuitamente. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.