SINTA-SE CARREGADO PELO VENTO DA VIDA

Deixe um comentário

(Mensagem de Mãe Maria, canalizada por Pamela Kribbe)
Fonte: https://www.jeshua.net/channelings/mother-mary/feel-carried-by-the-wind-of-life/

Querido amigo,

Eu sou Mãe Maria e trago-lhe uma energia suave. Você precisa disto porque tem sido ferido pela vida na Terra. Às vezes esses ferimentos tornam-se tão profundos, que você perde seu rumo aqui e se pergunta se consegue enfrentar esta vida; você se pergunta se consegue suportá-la e qual é o sentido de tudo isto.  

Em primeiro lugar, quero convencê-lo de como você é importante, corajoso e belo. Gostaria que pudesse enxergar-se através dos meus olhos. Eu vejo a essência da coragem e determinação em você. Apesar da dor pela qual você tem passado, há uma chama em seu interior, um impulso interno para enfrentar a vida. 

Você é como um pássaro, um belo pássaro celestial que foi aprisionado em uma gaiola escura, mofada e úmida. Entretanto, você veio para fazer algumas coisas nessa prisão. Você veio resgatar uma criança que está escondida aí, em um dos cantos. Essa criança foi hipnotizada pelo medo, pelas ideias restritas de outras pessoas, pela sociedade ao seu redor. Essa prisão não é real, mas, para a criança, ela é – as paredes parecem muito sólidas, e o espaço é muito escuro. Você veio redimir essa criança. Existe um meio de sair dessa prisão, mas primeiro você precisa encontrar a criança. 

Imagine que você está presente nesse quarto escuro sob a forma de um pássaro ou anjo; seu corpo, sua essência, irradia luz. Nesse espaço mofado e úmido, você irradia uma luz suave e azulada. A criança vê essa luz e sente alguma coisa surgir em seu coração porque reconhece, em você, a energia do Lar, de confiança e da luz. 

Então você diz para essa criança: “Saia daí! Venha para mim! Eu sou sua mãe.” Sinta essa energia maternal dentro de si, sinta o calor em seu coração, a empatia que você tem por tudo o que é vulnerável, por tudo o que está distorcido e despedaçado em você mesmo e nos outros também. Sinta a suavidade em seu coração. Todos trazem essa energia maternal dentro de si. 

Eu fui uma representante dessa energia materna, na vida em que fui mãe de Jeshua na Terra. Mas ela é uma energia universal, uma energia que dá vida, que protege, mas também dá liberdade. Esta energia vem a você, e é meu desejo mais profundo que você a reconheça em seu próprio coração, porque tem muita necessidade dela para poder curar a si mesmo. 

Agora, deixe que a criança venha a você, e saúde-a com seu olhar e suas mãos. Talvez a criança se sinta negligenciada e esteja assustada ou hostil, triste ou vulnerável. Olhe para ela, pegue-a no colo e conforte-a. Não tente mudar nada; simplesmente envolva a criança com o carinho que ela precisa. 

Quando você aceita essa criança completamente do jeito que ela é, você se torna um com ela; você a reconhece como você mesmo. A criança interior não é uma coisa separada, um ser separado; ela é um aspecto seu, um aspecto do seu ser terreno. Mas como você, como ser humano, tem a tendência a suprimir ou negligenciar suas emoções, uma parte sua ficou presa porque não podia demonstrar sua espontaneidade. Portanto, pode ser útil visualizar a criança interior e encontrar-se com ela desta maneira. Mas lembre-se que você e essa criança são um; que ela é a vida espontânea em você. As emoções e paixões dela fazem parte da própria vida. 

Agora sinta a energia vital dessa criança, sua inocência e sua alegria original. Toda criança tem alegria e vontade de viver, de explorar e experimentar a vida. Deixe que a energia vital original dessa criança volte para o seu corpo e o seu campo energético; não a dor e o peso do passado, mas a vivacidade e inspiração originais dessa criança. Perceba que essa criança é indestrutível. 

Você passou por várias vidas com muito trauma e dor. Mesmo assim, sua criança interior ainda quer viver; entretanto, ela precisa dos seus cuidados. Por isto, você deve envolvê-la com seu amor e fugir com ela dessa prisão úmida. Encontre um jeito de fazer isso. Talvez as paredes desapareçam por si mesmas, ou uma janela se escancare… mas você acaba encontrando uma saída. 

Então, abra as suas asas e permita-se flutuar no espaço e sentir-se livre. Sinta-se protegido pelas asas poderosas desse pássaro ou anjo. Saiba que você é verdadeiramente carregado em sua vida – você não precisa seguir sozinho. Quando você escuta seu coração, há forças ao seu redor que desejam ajudá-lo muitas e muitas vezes! 

Você precisa sentir-se livre para cometer enganos, porque errar é muito humano. Você está aqui para aprender – ou, melhor, para brincar e experimentar coisas – e pode tropeçar e cair ao fazê-lo. Permita-se essa liberdade, exatamente como uma criança que está aprendendo a caminhar ou a andar de bicicleta. Você pode cair e arranhar os joelhos, mas não seja duro demais consigo mesmo em relação aos “erros” que você cometeu. Levante-se e sinta o apoio que você recebe do universo. Sinta-se carregado pelo vento da vida. 

Muito obrigada pela sua atenção. Sinta a energia do amor reunida aqui ao seu redor.

Pamela Kribbe
www.jeshua.net

Tradução de Vera Corrêa veracorrea46@gmail.comwww.jeshua.net/por

Direitos autorais © Jeshua.net
É permitido copiar e redistribuir este artigo, desde que seja incluído o URL www.jeshua.net como fonte, e que seja distribuído gratuitamente. 
E-mail: aurelia@jeshua.net

adavai@me.comhttp://www.adavai.wordpress.com

SEMPRE HAVERÁ UM PLANO “B”

Deixe um comentário

Talvez nunca antes na história da humanidade tivemos tanta necessidade de fé e confiança. Isso não se trata de retórica nem de colocar panos quentes para amainar a dor ou a desesperança de alguns. Estamos no limiar de uma mudança drástica em que vamos passar de uma realidade ilusória de terceira dimensão para uma de quinta dimensão, em que vamos vivenciar situações desconhecidas para quem tem vivido em um mundo de dualidade e polaridade.

No entanto, este privilégio requer também compromisso e responsabilidade. Podemos contar com infinitas ajudas oriundas do plano espiritual, mas não podemos esquecer de que ainda existimos em uma realidade ilusória em que a desinformação grassa como praga.

Não é incomum, ao lermos um texto ou assistirmos a um vídeo, percebermos que lá existem informações aparentemente úteis ao nosso propósito, mas também, inserido aqui e ali, a desinformação que desconstrói, por assim dizer, tudo aquilo que foi informado anteriormente. Há que se ter discernimento para não cairmos nessas ciladas. Aliás, parece que este é o formato engendrado e que tem dado certo para atrapalhar o pensamento das massas.

Cada pessoa é um universo de ideias, desinformação, intolerância, impaciência, certezas, beligerância, hostilidade, autoritarismo e também de fé, confiança, serenidade, benevolência, amor, paz, delicadeza… Ainda bem que podemos contar com o livre-arbítrio, que a Fonte Criadora nos conferiu, e não precisamos ir atrás de quem quer que seja na intenção de nos pôr arreios e nos fazer seguir em sua direção.

Apesar das muitas instruções com que podemos contar dos Seres de Luz, temos que ter cuidado para saber discriminar aquilo que nos serve, o que já nos serviu e o que jamais servirá. Isso dá trabalho. Parece que a maioria deseja uma receita pronta para que possa lançar mão quando precisar e utilizá-la sem usar o discernimento.

Os tempos são decisivos, e, portanto, perigosos. Não podemos, no afã de nos poupar, infringirmos a regra básica de buscar dentro de nós, e não fora, aquilo que precisamos fazer. Está tudo aí, é só uma questão de prestar atenção e não se distrair. Sim, distrações existem de todas as formas, das mais explícitas até as mais insidiosas e ocultas, que podem nos desviar do nosso caminho, simplesmente porque não nos ancoramos na nossa divindade, que habita em nosso íntimo. Precisamos nos lembrar de quem somos. O jogo está acabando, mas ainda precisamos nos manter firmes e resolutos para vencermos a batalha final. Estamos bem direcionados, mas não podemos, neste momento, perder o foco. Isso é tudo o que o adversário gostaria que acontecesse para estragar todo o trabalho já realizado até agora.

Também não podemos perder o controle próprio por ouvir conversas deletérias que servirão apenas para nos dissuadir daquilo que reconhecemos como certo para nós. Cada um tem a sua escolha, embora estejamos imersos em uma tempestade, cada um está no próprio barco, por isso, temos que ter cuidado para não nos desviarmos justamente agora. O menos é mais. Embora haja muita avidez por novas informações, o que tivermos que saber virá a nós de alguma forma, portanto, precisamos nos ater aos conhecimentos que adquirimos desde sempre, confiar na sabedoria que atingimos e agir com a confiança e a fé de que precisamos para nos manter na via expressa da ascensão, que além de ser real, está cada vez mais próxima de demonstrar os seus frutos para aqueles que realmente permanecerem determinados em cumprir os seus acordos.

Ainda teremos trabalho a fazer, porque o ano que mudou foi o do nosso calendário tridimensional. A vida continua, visto que, para o Universo, o conceito de tempo é outro, daí que não podemos achar que somente porque mudamos de ano que tudo mudará de forma mágica. Vamos continuar firmes, corajosos, confiantes, sabendo que o melhor ainda está por vir. Deixemos que a história se revele conforme o Plano Divino decretou, fazendo a nossa parte, conforme combinamos, e certos de que não precisamos nos preocupar com os detalhes: tudo está sob o controle maior da Consciência Universal. Cabe a nós, respeitar o andamento e o tempo de as coisas acontecerem. Sempre haverá um modo de o Universo agir que nos surpreenderá, se formos confiantes e mantivermos a fé. Ainda que algo que esperamos acontecer possa ‘não dar certo’, alguma coisa diferente será posta em ação, porque não estamos sós, estamos muito bem supridos de toda a ajuda necessária para passarmos para a outra etapa da nossa evolução.

Eu escolho confiar e aguardar… E vocês?

3 de janeiro de 2021

Ivete Adavaí – adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com