ARCANJO ZADKIEL – setembro de 2017

Deixe um comentário

(Canalizada por Linda Robinson)

COOPERAÇÃO INTERDIMENSIONAL

Saudações, meus amados,

Somos Arcanjo Zadkiel, juntamente à Sagrada Lady Ametista, e os cumprimentamos com amor e luz. Hoje, estamos acompanhados pelas hostes do Reino Angélico e dos Mestres Ascensos para examinar a cooperação interdimensional.

A cooperação interdimensional surge do conceito de unicidade, que examinamos com vocês recentemente. Toda a Criação se origina da Fonte. Antes que as partículas originais de Luz fossem impregnadas com as características individuais necessárias para o seu papel no projeto global da Criação, essas partículas continham a energia do puro Amor e Luz do Criador em uma configuração homogênea. Todas as partículas estavam em harmonia e não havia competição.

Conforme a Fonte se movimentou, as partículas individuais de Luz começaram a assumir suas características específicas, e a consciência necessária para o seu papel no grande esquema da Criação. A harmonia e o amor eram o centro da sua consciência, e os atributos individuais foram acrescentados para papéis específicos.

Gradativamente, o grande Plano da Criação manifestou-se e todas as partes estavam em harmonia. Enquanto o núcleo de cada parte estava concentrado no bem mais elevado, tudo se passou e funcionou de maneira harmoniosa.

Se a vibração de qualquer uma das partes se desentendesse com a consciência de unidade, isso poderia ser sentido por toda a grande rede da Criação. Pela influência amorosa de outras partículas de Luz, quaisquer partículas dissonantes poderiam sintonizar suas vibrações de volta para a intenção original do bem mais elevado. Isso resultou em um Universo que se movia em harmonia.

À medida que as partículas se separavam em níveis dimensionais, essa cooperação continuou. Cada célula, cada organismo e cada Ser tinha um conhecimento interno de que estava contribuindo para o bem mais elevado. Enquanto esse foco permaneceu no núcleo, a harmonia prevaleceu.

Os Seres de Luz tinham suas áreas principais de foco, e eles sabiam que cada papel era importante para o bem maior. Não havia competição e eles cooperavam alegremente em grandes projetos.

Enquanto a diferenciação continuava, uma experiência de livre arbítrio foi concebida para o plano da Terra e da terceira dimensão. Decidiu-se que os humanos teriam a permissão para exercer o livre arbítrio, sem a interferência dos Reinos Superiores, a menos que fossem solicitados a ajudar.

No início, tudo era harmonioso, visto que o foco estava no bem maior. O conhecimento da Fonte estava intacto e os humanos sabiam que o seu trabalho estava conectado diretamente à Fonte.

Conforme o conhecimento dessa conexão diminuiu, a qualidade harmoniosa da cooperação se reduziu. Os Seres de Luz estavam tristes porque não podiam intervir, a menos que fossem solicitados pelos humanos.

Isso nos traz ao presente e fornece uma ilustração da necessidade da cooperação através de todas as dimensões, assim como no plano terreno.

A cooperação começa com o indivíduo. Trata-se de uma atitude de querer o melhor para todos.

Para começar, interiorizem-se e se concentrem em sua Centelha de Luz Divina. Essa é a sua conexão com o Criador, com a Fonte. É aí onde reside o Amor Divino em seu Ser. Conforme vocês se concentram em sua Centelha de Luz, a sua conexão com a Fonte é fortalecida. Vocês se lembram de que o propósito original para toda a Criação era de trabalhar juntos para o bem mais elevado.

À medida que se deleitam na energia do Amor em sua Centelha Divina, vocês podem sentir um desejo de retornar a esse glorioso estado de harmonia.

Vocês podem visualizar ou imaginar como gostariam que fosse o seu mundo ideal. Quanto mais se concentrarem nisso, mais forte será a vibração da harmonia que vocês enviarão.

O próximo passo é pedir que os Seres de Luz os ajudem. Isso faz com que eles lhes tragam ideias e pessoas que compartilham a mesma visão. Conforme recebem as ideias, vocês podem avaliá-las em um nível do coração pelas suas qualidades amorosas, e, então, em um nível mental para ver se são práticas. Isso forma uma parceria de cooperação entre os que vivem no plano terreno e os Seres de Luz, nas dimensões superiores.

Quanto mais se concentrarem no bem mais elevado, mais forte essa conexão será.

Sua Luz proporcionará um modelo positivo para os que estão à sua volta, e vocês podem descobrir-se em contato com aqueles que também estão trabalhando para o bem mais elevado.

Quando se concentram no bem mais elevado e pedem aos Seres de Luz para trabalhar com vocês, estão dando um grande passo em direção à cooperação interdimensional.

Amados, estamos felizes pelo fato de que vocês estão nos invocando, nos Reinos Superiores, para trabalhar com vocês para o bem mais elevado.

Saibam que vocês são muito amados.

NÓS SOMOS Arcanjo Zadkiel e Arcangelina Ametista

… e os envolvemos em Amor.

E assim é.

Direitos Autorais:

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com– http://www.adavai.wordpress.com.

Copyright © 2017 Linda M.Robinson http://www.PersonalPathwaysOfLight.com. Vocês podem copiar e compartilhar livremente. Por favor, copiem a mensagem na íntegra e deem crédito ao Arcanjo Zadkiel, conforme transmitida por meio de Linda M. Robinson, PersonalPathwaysOfLight.com.

 

 

 

Anúncios

AS ENERGIAS DE SETEMBRO DE 2017:

Deixe um comentário

RENASCIMENTO CÓSMICO NA TERRA DE QUINTA DIMENSÃO

(Natalia Alba)

“É a verdade que liberta, não os seus esforços para ser livres” Jiddu Krishnamurti

Estamos prestes a entrar em um novo mês energético, em que finalmente iremos testemunhar o renascimento cósmico de nosso Planeta no domínio da quinta dimensão. Um espaço em que a liberdade, o amor incondicional e a autenticidade sejam nosso único meio de ser e existir. Estivemos nos velhos mundos, que foram úteis para o crescimento de nossa alma, mas que – devido a quem nos tornamos – não estão mais alinhados com a nossa nova linha do tempo pentadimensional.

Vimos dissipando nossas sombras interiores, ao trazer aceitação, luz e maior compreensão para o que anteriormente parecia sem solução ao nosso eu inferior. Após fazer todo o trabalho interno, que nunca termina nesta infindável Espiral Divina, estamos finalmente prontos para atravessar os véus da ilusão – que certa vez nos serviram para que experimentássemos uma realidade limitada – e acessar uma nova oitava, em que o nosso aspecto mais elevado já habita.

É durante este novo mês de setembro que o nosso amado Planeta está finalmente se bifurcando da matriz da 3D. Conforme vocês já sabem, isso não diz respeito a uma localização física, mas à frequência que escolhemos habitar, de modo consciente, o que decide se permanecemos sob a escravidão das forças tridimensionais ou se viajamos para um novo espaço, em um reino mais elevado. A frequência pentadimensional é uma frequência que vocês criam, à medida que ascendem e incorporaram, vocês a sustentam internamente. Não se trata de um evento externo ou de algo destinado a ocorrer globalmente que irá mudá-los.

Se existirem nessa frequência superior, vocês manifestarão de acordo – vendo provas disso em todos os lugares. Pelo contrário, se apenas lerem acerca disso, mas fizer o trabalho interior de elevar conscientemente a sua frequência, por liberar um antigo eu, então, tudo o que vocês verão será igualmente provas da sua falta de alinhamento. É uma escolha consciente. Não existem milagres externos que virão  para salvá-los, porque vocês são os que devem criá-los, para começar.

As energias ígneas que vêm nos banhando e que continuarão a estar conosco – por pelo menos seis meses – serão de grande ajuda para que continuemos a liberar, ao mesmo tempo em que continuamos a integrar um nível mais elevado de consciência. Como sempre, a necessidade de trabalhar com nossos corpos mentais e emocionais nunca termina, e essas energias ardentes do eclipse, do Portal de Leão e do nosso Sol Central estão nos proporcionando a frequência apropriada de que precisamos para continuar com o nosso trabalho de cura. Como sempre digo, isso não é uma corrida, e não há um tempo fixo para se acessar esse novo espaço dimensional mais elevado, como alguns de nós, que já residem fora do espaço e do tempo linear tridimensional já estão experimentando.

Durante agosto e neste novo mês de setembro, as energias continuarão a se evidenciar, ao retornar antigas memórias que estiveram profundamente ocultas em nosso subconsciente, assim como outras feridas profundas – não lembradas devido ao nosso sentimento humano de negação – para que possamos esclarecer o que está esperando, a fim de que nos ensine algo valioso, que servirá para o crescimento de nossa alma.

Todas as memórias, independentemente de sua natureza, ou de como o nosso eu egoico as rotule, devem ser unificadas – não apagadas ou negadas. Isso é o que nos trará a oportunidade de libertar a nossa alma, e, portanto, de integrar, permitindo-nos finalmente liberar antigos votos e laços cármicos, à medida que começamos a perceber que ninguém nos fez coisa alguma, para começar. Tudo foi previamente acordado relativo a determinadas situações que estavam destinadas a nos ajudar durante nossa aventura terrena. Nunca foi para que acreditássemos plenamente na natureza maligna dessas ações.

Em relação às sensações físicas, como sempre digo, somos todos únicos, e generalizações não vão ajudar, somente escutar o seu corpo o fará. As energias do eclipse e de outros eventos cósmicos que aconteceram neste verão (hemisfério norte) continuarão a ser sentidos fortemente. As energias em si mesmas não estão fazendo nada a vocês, é a sua resistência em curar-se que provoca a dor.

Quando as sensações físicas surgem é porque o seu corpo está lhes pedindo que escutem e percebam onde vocês ainda estão mantendo antigas memórias e dor, que é a resistência em integrar essa frequência mais elevada que estão recebendo. Quanto mais deixarem de lado o que o seu eu egoico ainda se apega, mais vocês poderão suavizar essas sensações físicas que os estão impedindo de acolher o curador e mestre internos.

Chegou o momento de reconhecer o tesouro por trás das lições, a dádiva por trás das nossas ilusões humanas, e começar a perceber as bênçãos divinas de tudo o que estamos enfrentando, quer “bom”, quer “ruim”. Nunca residiremos no espaço vibracional superior devido a meras palavras, mas devido ao trabalho interno, e por permanecer continuamente na Presença Iluminada de nossa alma, onde tudo é amor, igual e possui um propósito mais elevado.

Nesta etapa de transição, e principalmente para aqueles que sentem que estão navegando entre esses dois domínios, à deriva, assim como para os que estão começando a entrar nessa jornada, lembrem-se, amados, o trabalho de recuperação da alma é essencial para que nos sintamos inteiros e em paz – não somente neste aspecto individualizado chamado X, encarnado neste Planeta – neste momento – mas com todos os nossos aspectos passados, paralelos e “futuros” que precisam dessa integração e purificação.

Conforme vocês ascendem, outros aspectos seus farão o mesmo, mesmo as almas diretas – que pertencem à sua família anímica direta – que dependeram do seu processo único para a ascensão. É sua a oportunidade de ascender, enquanto estão no físico, é sua também responsabilidade por tudo o que ocorre em sua experiência de vida humana.

Tudo o que vocês pensaram que fosse real, era somente uma ilusão, uma realidade distorcida da 3D, manipulada por muitas forças – e fontes – da escuridão que fizeram com que vocês acreditassem que era real. A Velha Terra nunca foi tão real quanto fizeram vocês pensar que fosse, nem vocês o foram. Agora, nesse espaço pentadimensional, somos os portadores da Verdade, os reconstrutores da Terra em sua forma mais pura, e aqueles que devem vir primeiramente para ser renovados e purificados de todas as ilusões humanas.

Vocês estão prontos? Ou ainda se sentem apegados a algo/alguém, permanecendo em um espaço tridimensional, que, ainda que não esteja alinhado com a sua vontade mais elevada, vocês consideram essencial? Lembrem-se de que aquilo para o qual vocês não dizem adeus/liberam, permanece com vocês, impedindo-os de avançar. Vocês se sentem livres para praticar o que pregam e expressar os seus sentimentos verdadeiros? Ou vocês ainda confiam em forças externas sem perceber que a sua força interna é mais poderosa? Estar presentes e conscientes em todos os momentos, faz toda a diferença.

Como confirmação do novo início, que não é apenas nossa experiência, mas também de nosso Planeta, este mês é um número universal 10/1 – 19 reduzido. Estamos começando a nos ancorar em uma Nova Linha do Tempo 5D, algo que levará tempo, exigirá constância e paciência, pois a jornada está pavimentada com desafios, e quanto mais tentarmos acelerar essa mudança interior e essa transição física, mais a estaremos impedindo. Isso é o que o número 10 representa, neste poderoso momento, uma transição em que estamos concluindo um velho ciclo e começando a nos ancorar internamente em um novo. É nessa interfase que, sustentar uma frequência mais elevada, é essencial para que possamos dar esse passo quântico.

No tarô, a carta que representa o número 10 é a roda da fortuna. Essa carta representa a transição, a mudança do destino, que fomos capazes de realizar, que criamos conscientemente para nós mesmos, e que somente sabemos se a mudança que criamos, a partir de dentro, nos conduzirá a um espaço superior ou inferior, porque ninguém jamais pode predizer para onde estamos indo, senão nós mesmos.

Em um nível cósmico, começamos setembro tendo o guerreiro Marte entrando em Virgem, juntamente ao Sol neste mesmo signo. A ferocidade e a impulsividade, assim como a força de Marte, no puro signo de Virgem, nos ajudarão a utilizar toda essa força para construir algo prático e duradouro, o que necessitamos neste momento de mudança, para construir as fortes bases do Novo, que nos servirão para construir e expandir-nos nesses novos horizontes – que apenas começamos a nos deleitar.

Para nos ajudar na maestria de nossa jornada de fazer descer para o tangível os desejos de nossa alma, nesse mesmo dia, Mercúrio voltará ao movimento direto, embora, como vocês já saibam, eu não alimento a velha crença 3D/medo de Mercúrio retrógrado, e falar sobre algo que é simplesmente uma ilusão a partir da Terra, me fará cair, novamente, na mesma armadilha, e eu sou leal à minha verdade.

No dia seguinte, 6 de setembro, teremos uma poderosa e mágica Lua Cheia em Peixes, Como nada acontece por acaso neste amoroso e sábio Universo, acabamos de ter uma Lua Nova em Leão para queimar os remanescentes de nossos velhos mundos, e com Peixes, o último signo do zodíaco, nos dá a oportunidade de transcender a ilusão, uma antiga era de escravidão, e começar a encerrar todos os contratos cármicos, ao sermos perdoadores e compassivos com tudo o que criamos que já não nos serve mais, e com o poder regenerador da água, começarmos de novo.

Conforme acontece na Criação, nada é deixado à deriva ou é feito sem um motivo, em nosso plano denso, e essa Lua Cheia ocorre no grau 13 de Peixes, para nos ajudar a transformar, transmutar e reconstruir uma velha realidade há muito tempo promovida não apenas pela inconsciência, mas pela incapacitação e falta de compaixão. O espaço 5D que ocupamos agora, como eu disse, é um espaço e uma realidade externa que criamos agora, não é baseada em hipocrisia, em que é melhor fingir do que ser, porque todos nos lembramos agora, pois todos sabemos que não se trata de ser visto ou de agir, mas simplesmente SER. Porque ao ser, nos tornamos quem somos – nós mesmos – e ajudamos os demais a compreender, nos tornando sinalizadores dos caminhos do amor.

Em 9 de setembro, Mercúrio entrará em Virgem, juntamente a Vênus fazendo o mesmo em 19 de setembro, o que culminará em uma maravilhosa e reconfortante Lua Nova no grau 27 de Virgem, no dia seguinte, 20 de setembro. A essência de Virgem, que regerá a maior parte deste mês, vai nos ajudar a nos purificar sendo ancorados. O signo terreno de Virgem, regido por Mercúrio, está associado ao arquétipo da virgem, que de modo algum está relacionado ao celibato.

Pelo contrário, tem a ver com o arquétipo do feminino divino da sabedoria, pureza e totalidade – acolhendo e amando tudo o que toca, no físico. Virgem gosta de servir a humanidade, o que lhe dá alegria e propósito. O puro e amoroso senso de cuidar dos outros que Virgem já possui, sem se esquecer de si e dos aspectos práticos da vida, que serão enfatizados durante a Lua Cheia de Peixes.

Mercúrio e Vênus em Virgem nos dão a oportunidade de nos expressar com precisão, amor, igualdade e integridade. Mercúrio em Virgem será muito confortável, porque rege Virgem e podemos cair no extremo de sermos mentais demais, isso porque a essência amorosa de Vênus nos fará recordar da importância que estar consciente de nossos pensamentos e palavras tem para nós mesmos e para os demais.

Como o signo de Virgem tende a ser muito prático e analítico, e ainda mais com Mercúrio, Vênus nos lembrará de que precisamos ser sensíveis conosco e em todos os nossos relacionamentos. Na maior parte do tempo, não é sobre o que pensamos, sentimos ou dizemos, o que fere mais, porém o que não expressamos, o que negamos sentir por nós mesmos e em nossos encontros.

Ser sensíveis significa nos tornar nossos cuidadores, porque somente por nos amar e nos aceitar completamente é que podemos fazer isso com os outros. Vênus nos lembrará da importância de não ser diplomático ou prático, mas também acerca da importância de discernir sobre o que vamos expressar antes de prejudicar alguém.

A Lua Nova no grau 21 de Virgem, em 20 de setembro, será um banho de cura, após as intensas energias que vimos integrando e que na maioria das vezes causaram um profundo impacto em nossos corpos físicos. Essas energias da Lua virginiana nos ajudarão a nos acalmar, à medida que continuamos a nos bifurcar da Velha Terra.

A Lua Cheia em Peixes nos convidou a ver além da realidade humana e acessar o vasto oceano de nossos domínios interiores, nos tornando Um com o nosso aspecto que é capaz de transcender o mundano a fim de curar aquelas feridas profundas, que ainda não foram trazidas à luz, assim como descobrir novas realidades – que mesmo que sejam invisíveis aos olhos humanos – são tão reais quanto o mundo denso que vivenciamos fisicamente. Virgem, por outro lado, nos convida a nos ancorar, bem como ao propósito de nossa alma, na realidade tangível. Pois não se trata apenas de construir no etéreo, sem dar forma, mas de desfrutar dessas visões anímicas no físico também.

Em 23 de setembro, temos o Sol entrando no signo de Libra, juntamente ao equinócio. Ambos eventos são Um, visto que ambos estão nos enviando a mesma mensagem de unificação e equilíbrio, resgatados por meio do processo apropriado da alquimia interna que vimos trabalhando por um tempo. A passagem do equinócio trará unificação de ambos os nossos aspectos: sombrio e luminoso, e nos lembrará novamente que é devido a ambas as forças que somos completos e que é somente nosso eu humano que cria divisão e julgamentos falsos. Quanto ao divino, todos são um e iguais.

Com as energias de Libra e Virgem neste mês, temos um período muito poderoso e reconfortante para equilibrar nossas essências femininas e masculinas internamente. Todos nós as temos, não tem nada a ver com o gênero. Se desejamos evoluir e fazer descer essa frequência pentadimensional em nós mesmos, primeiramente devemos ultrapassar a nossa profunda sensação de polaridade e separação. Fazemos isso por começar a nos unificar, e uma vez que criamos a síntese interna, sentindo-nos completamente íntegros, amorosos e harmônicos com nós mesmos e com Todos, é que estamos prontos para dar o próximo passo nessa infinita espiral evolutiva.

No dia seguinte, Júpiter fará um quincúncio com Quíron. Quando Júpiter habita em Quíron, nos convida a expandir a cura. Esse é um maravilhoso encontro cósmico para que possamos descobrir novos métodos de cura, abrindo nossas mentes ainda limitadas para encontrar novos meios em que podemos continuar trabalhando com o processo sem fim da reconexão do DNA, cura emocional e muitas outras coisas com que estamos lidando, enquanto continuamos revelando mais camadas de nosso eu tridimensional, a fim de nos incorporar/unificar com o nosso Eu Superior.

Com relação aos seguintes aspectos que vou compartilhar, eu sei que esses aspectos são vistos como uma maldição, para a maioria dos astrólogos tradicionais, cujo trabalho eu respeito e amo. No entanto, e embora eu não seja astróloga, simplesmente interpreto as energias da minha maneira singular, vocês sabem que eu não alimento as velhas crenças relacionadas aos Planetas, de modo que em minha humilde perspectiva, vejo quase tudo como sendo sempre de grande ajuda para que trabalhemos com nós mesmos não algo externo que vem nos punir. Isso porque os Planetas, como nós, simplesmente são, e é a nossa crença coletiva de que eles nos amaldiçoam que se manifesta, não a essência dos Planetas em si mesma.

Este é o momento para se trabalhar nas crenças autolimitadas, principalmente tendo Quíron em Peixes e com Júpiter expandindo essa essência de cura para o Todo. Além disso, em 27 de setembro, Júpiter fará uma sesquiquadratura com Netuno, o que também nos ajudará a expandir nossa mente subconsciente, a fim de trazer cura para tudo que ainda está oculto.

É um período precioso para superar restrições e começar a reconhecer que nada jamais foi fixo, linear ou o mesmo na Criação, porque isso sempre esteve mudando, evoluindo e transmutando continuamente por si mesmo para novos modos de ser. Foram as nossas mentes tridimensionais limitadas que tornaram tudo estático, irreal e dividido.

Agora, sabemos que nada é para consertar, mas para liberar e unificar, porque nunca fomos avariados, mas inconscientes de todas as maravilhas que nos circundam, assim como de quem verdadeiramente somos. Agora, somos livres, escolhemos caminhar com amor, na luz e aceitar tudo como é. No momento sabemos que na verdade nascemos curados e que aquilo que chamamos de doença, apenas veio quando escolhemos cobrir nossa saúde com ilusões, medo e falta de amor. Agora sabemos que a cura é o nosso estado natural de ser, e que sempre prevalecerá se tão-somente escolhermos retirar esses véus ilusórios e começar a caminhar em direção à Luz de quem já somos, e sempre fomos.

E, como com a cura vem a liberdade, em 28 de setembro, temos Júpiter em oposição a Urano. Júpiter expandirá a essência de Urano de libertação de tudo o que nos acorrenta. Observem o seu eu inferior, vejam como ele se comporta e principalmente a conversa consigo mesmos. Observem onde vocês ainda pensam que devem fazer isso ou aquilo, se não… observem o que acontecerá se vocês não fizerem. Às vezes tendemos ao auto sacrifício pelos demais, devido ao temor, e outras vezes somos nós que nos acorrentamos, ao permitir que outros nos controlem. É vital começar a observar onde ainda não nos sentimos livres e escolhemos inconscientemente nos restringir.

Uma vez que descubram ao que ainda reagem, se rebelam ou simplesmente permitem que outros os manipulem, sejam compassivos, não se castiguem. Muitas pessoas, devido aos seus sentimentos de culpa, se punem de muitas maneiras diferentes e desconhecidas! Alguns escolhem dizer-se constantemente como são feios e como são incapazes de mudar sua realidade. Outros fazem isso por meio de vícios, e ter vícios não é apenas beber, drogar-se e fumar, vício é qualquer coisa para o que cedemos o nosso poder, a fim de nos ajudar a aliviar da dor que sentimos, que somente vai embora quando a encaramos, sentimos cada sensação, acolhendo e aceitando todas elas e então liberando-as.

Outro importante evento cósmico no fim do mês, é Plutão, o planeta do poder, em movimento direto, em 28 de setembro. Enquanto Plutão estava retrógrado, principalmente com Mercúrio também, vimos a verdade, enquanto habitávamos nas profundezas de nossa alma, assumimos a responsabilidade por nossas criações, alterando, transformando e regenerando, a partir de dentro, tudo o que não ressoava mais com quem estamos nos tornando agora.

Agora que Plutão está em movimento direto novamente, utilizamos todo esse poder e conhecimento para transformar tudo que for velho em nossas vidas físicas também. Plutão nos oferece a dádiva de sermos os transformadores de nossas vidas. Está constantemente recriando a realidade – como também estamos fazendo isso a partir de dentro – mesmo que possuíssemos um senso de quietude. É uma oportunidade para que possamos continuar destruindo os velhos mundos e começar a trazer para a forma novos mundos, baseados na liberdade e no regozijo que seguir os verdadeiros desejos de nossa alma traz.

Setembro será uma continuação do processo de cura/liberação – que vimos fazendo por um tempo – que continuará até finalmente nos ancorarmos, de modo pleno, na frequência que esteja alinhada com o nosso atual estado de ser. É um momento de nos libertar, e a liberdade vem quando se está disposto a desfazer e abrir mão de um velho mundo e se render ao que o nosso Eu Unificado preparou para nós. A libertação vem quando decidimos, de modo consciente, incorporar um nível mais elevado de consciência, porque isso iluminará todas as ilusões, que ainda estão em nossas mentes humanas, e conscientemente, optamos por dissipar tudo o que não seja a verdade.

Liberdade quer dizer domínio, o que costumávamos admirar nos outros e que reconhecemos agora em nós mesmos, porque o momento de ser um seguidor passivo, os tempos dos gurus, acabaram, por enquanto nos lembramos de quem somos, sabendo que todos somos iguais e que todos temos o poder internamente para nos tornar mestres, curadores e seres soberanos de nossa experiência de vida, compartilhando – quem somos – não como professores, mas como seres humildes e integrados que apenas desejam ajudar, expandir e ser sinalizadores dos caminhos do Novo.

Com a liberdade, também vem a bem-aventurança e a gratidão de ser capaz de ver – sob uma perspectiva mais elevada – o que fomos capazes de imaginar, quando estávamos inconscientes. Contudo, com a liberdade também vem o compromisso de assumir cada pensamento, palavra e ato, sabendo que, quando prejudicamos os outros, fazemos isso a nós mesmos, porque ,com uma consciência mais elevada, vem a verdade, e a verdade é que nós todos somos Um, experimentando a ilusão de ser separados.

Vocês estão prontos para confrontar suas sombras, liberar-se da sua personalidade egoica tridimensional, e finalmente ser livres para caminhar como a Luz que vocês são, sem estar condicionados pelos seus medos? Como sempre, a escolha é sua para acolher a liberdade ou continuar a optar pela escravidão.

Eu desejo a todos vocês um mês de setembro reconfortante e milagroso, amados!

Com amor e luz infinitos.

Natalia Alba.

Direitos Autorais:

Natalia Alba – http://www.starseedsoul.com/

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com