PURIFICAÇÃO: UM PROCESSO ALQUÍMICO – 01/12/15

Deixe um comentário

(Gloria Excelsias)

Não é possível avançar no caminho espiritual sem passar por um processo de purificação. A palavra purificação se origina do Latim e significa “tornar puro”( “purus” = puro; + raiz de “facere”= fazer). Literalmente significa “livre de matéria estranha”.

Por ser uma extensão da Fonte, somos – como a Fonte – uma trindade: Espírito, consciência e matéria; na filosofia intuitiva, essa trindade também é conhecida como: Mônada (Espírito ou aspecto da vida) – Alma (aspecto da consciência) – Personalidade ( aspecto da matéria).

Nossos corpos mental, emocional e físico/etérico constituem os chamados veículos da personalidade. Nossos corpos são feitos de diversos graus de matéria (matéria física/etérica, matéria astral, matéria mental). A qualidade da matéria que constitui os nossos corpos físico/etérico, emocional e mental depende dos pensamentos, sentimentos e emoções que experimentamos; das palavras que expressamos e das ações que tomamos.

Agora, gostaria de tirar um momento para falar acerca da necessidade de purificação, ao nos concentrar especificamente em nosso aspecto da matéria, nossos corpos. No final, explicarei porque a purificação é uma disciplina necessária à qual não podemos fugir, se havemos de dar o próximo passo em nossa evolução e avançar para uma espécie de consciência anímica.

Vamos começar com o nosso corpo mental.

Visto estarmos em nossa atual etapa de evolução, na maioria das vezes, inconscientes e passivos, e prestarmos pouca ou nenhuma atenção ao nosso pensamento, naturalmente permitimos que as pessoas ao nosso redor, as situações em que nos encontramos, os programas a que assistimos na TV, os eventos globais, etc., condicionem o nosso corpo mental. Dito de outra forma: os jornais que lemos, os programas e filmes a que assistimos na TV, as conversas que mantemos no trabalho e com a nossa família, as pessoas com quem andamos por aí, tudo enfatiza e condiciona a matéria de nosso corpo mental. Visto que nós, como uma família humana, estamos ainda principalmente identificados com a separação, a maioria dessas vibrações é de natureza que tende à separação. Elas nos separam da Fonte e uns dos outros.

Todavia, o caminho espiritual é o de substituir, aos poucos, a ilusão da separação pela realidade da unicidade. Portanto, para alcançar isso, precisamos purificar o nosso veículo mental de todos os elementos separatistas. Se não purificarmos, de modo sistemático, nossa natureza mental desses elementos que tendem à separação, não seremos capazes de crescer e avançar. Pelo contrário: ficaremos aprisionados exatamente no lugar em que estamos e continuando a andar em círculos. Vocês precisam compreender que não iremos simplesmente despertar em uma manhã mágica e ter o corpo mental plenamente purificado e iluminado. Se a nossa natureza mental vai se transformar em uma natureza de amor, luz e beleza, teremos que tomar a iniciativa de fazer isso.

Ora, como purificar nossa natureza mental? Uma das formas mais importantes – e essa é apenas uma maneira – de purificar nosso pensamento é começar a observar nosso modo de pensar. Conforme observarem o seu pensamento, no momento em que vocês se pegarem tendo um pensamento de medo, ódio, separação, raiva, etc., parem imediatamente e o substituam por um pensamento de amor, alegria, gratidão e liberdade. A energia não pode ser destruída, mas pode ser transformada. Quando substituímos um pensamento de medo por um pensamento de amor, naquele exato momento de mudança da direção de um pensamento corrente, transformamos a energia desse pensamento, e assim, literalmente, transformamos a qualidade, encadeamento e substância de nosso corpo mental. Mudar os pensamentos baseados no medo em pensamentos baseados no amor é literalmente um processo alquímico. À medida que prosseguimos em aumentar a substância de nosso corpo mental purificando-a em uma base contínua (substituindo continuamente pensamentos baseados no medo por pensamentos baseados no amor), podemos utilizar o nosso corpo mental para um propósito divino cada vez elevado (para termos pensamentos elevados, precisamos de um corpo mental constituído de substância mental de elevada vibração; com um corpo mental de baixa ordem, não podemos ter pensamentos elevados).

E o que dizer do nosso corpo emocional? A qualidade de nossa natureza emocional depende dos sentimentos e emoções que expressamos – passado, presente e futuro. As emoções baseadas no medo tendem à separação por natureza. Ao romper com a unicidade, elas literalmente destroem o encadeamento de nossa natureza emocional e criam curtos-circuitos em nossa natureza. Como resultado, não conseguimos mudar nossa respostas emocionais, mas somos apanhados nas chamadas reações emocionais automáticas. Alguém nos ataca, e automaticamente atacamos de volta (antes mesmo que tenhamos tempo de “pensar” acerca do que estamos fazendo). Para curar essas clivagens, precisamos inundar a nossa natureza emocional com amor, alegria e gratidão, etc. O medo separa, o amor repara. Dessa forma, literalmente, curamos o encadeamento e elevamos a substância de nossa natureza emocional. Portanto: Observem as suas reações emocionais automáticas. Quando se pegarem reagindo no piloto automático, parem no meio (no melhor da sua capacidade) e façam um esforço para reagir de maneira consciente de uma forma nova e amorosa. Desse modo, vocês instalam um novo programa. Parte de nossa meta evolutiva é dominar e controlar os nossos corpos de modo que possamos utilizá-los a serviço da Alma e do Espírito. Quando temos um corpo emocional que faz as “próprias coisas”, a Alma não pode utilizá-lo no serviço. Quando vocês purificam a sua natureza emocional, ao inundar a sua natureza do sentimento com amor, alegria e gratidão, e esforçar-se para reagir ao que acontece em sua vida de novas e iluminadas maneiras, vocês literalmente purificam e,   assim, elevam a frequência das células que constituem o instrumento do seu sentimento.

Finalmente, também precisamos purificar a matéria da qual o nosso corpo físico é constituído. Agora, como vamos fazer isso? Por meio de jejuns e respirações profundas (não estou falando em pranayama!), esportes, sauna, etc. Jejuns, respirações profundas, esportes e sudorese são disciplinas excelentes para liberar a matéria grosseira de nossa matéria física e construir matéria nova, mais refinada e superior em nosso veículo mais denso. Em outras palavras: esses são exercícios excelentes para purificar e elevar a frequência das células que constituem o nosso corpo físico.

Agora, se diz isso, conforme sabemos: nós NÃO somos os nossos corpos. Então, por que nos incomodar em purificar os nossos veículos, se NÃO somos os nossos corpos? Excelente pergunta! Com já dissemos no início, somos uma trindade: Espírito, Alma e matéria. Esses três aspectos funcionam juntos em uníssono. A Alma é o veículo de expressão do Espírito e o aspecto da matéria (abrangendo TODOS os nossos corpos) é o veículo de expressão da Alma.

Direitos Autorais:

Gloria Excelsias – www.iamuniversity.org

Tradução de Ivete Brito: adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s