CINCO COISAS QUE COMPROVAM QUE VIVEMOS EM UM MUNDO DE CABEÇA PARA BAIXO

Deixe um comentário

(Por Mike Sygula)

  1. NOSSO ALIMENTO

É óbvio que devemos comer tanto alimento natural quanto possível. Tão logo nossas plantas são semeadas, são corrompidas por fertilizantes e pesticidas, enquanto que a maioria dos gêneros alimentícios contêm alguns conservantes e aditivos. As explorações agrícolas utilizam métodos industriais para produzir cada vez mais carne, ovos ou leite tão rápido quanto possível. Isso envolve a criação de grande número de animais em espaços fechados, muitas vezes exigindo assistência médica especial para mantê-los saudáveis em condições precárias. Algumas fazendas utilizam hormônios de crescimento, iluminação artificial e maquinaria sofisticada. Os fabricantes de alimentos tentam descobrir diversas técnicas a fim de prolongar a vida útil, melhorar o sabor e reduzir os custos dos seus produtos. Isso frequentemente é conseguido pela agricultura comercializada que compromete os ecossistemas globais. Ao alterar de modo artificial o nosso alimento, está também colocando em risco a nossa saúde e provocando mais doenças, ameaçando uma pandemia de obesidade em muitos países desenvolvidos. Atingimos o ponto em que o que é natural é muito mais caro e mais difícil de se obter do que o que não é.

  1. NOSSA SAÚDE

A nossa saúde é vital para nós e devemos sempre nos esforçar para cuidar de nós mesmos. Sempre que temos algum problema de saúde, devemos procurar os remédios mais naturais e minimizar os efeito colaterais dos tratamentos. Todavia, nos dias atuais, o que é natural é muitas vezes o tratamento “alternativo” e os suplementos químicos são os medicamentos mais bem conhecidos e promovidos. É mais difícil ganhar dinheiro a partir dos tratamentos naturais, é bastante difícil obter a patente da natureza. É também importante acrescentar que as indústrias farmacêuticas amiúde concentram-se em tratar os sintomas e não eliminar a causa das doenças. Os motivos para isso, são óbvios: sua prioridade é expandir e aumentar os seus lucros.

  1. CONCENTRAR-SE NO EXTERIOR E IGNORAR A ESSÊNCIA

Um exemplo disso é a nossa obsessão com a aparência física. O culto à celebridade, como os nossos corpos se parecem, que tipos de roupas vestimos etc. Toda essa autopromoção inútil tornou-se muito mais importante do que a essência verdadeira de quem nós somos e se estamos vivendo em harmonia com nós mesmos.

Vemos, muitas vezes, as celebridades com corpos incríveis, vestindo marcas da moda, mas as suas mentes estão estragadas e suas atitudes são egoístas, pensam que são “melhores” do que o resto da humanidade, muitos deles não conseguem lidar com a fama e terminam com problemas psicológicos, famílias disfuncionais e dependentes químicos.

  1. CONCENTRAR-SE NO QUE É INSIGNIFICANTE E IGNORAR O QUE É IMPORTANTE

Hoje, muito mais pessoas estão interessadas em seguir reality shows supérfluos ou novelas do que buscar compreender a natureza da realidade, ou o fato de que estamos destruindo o nosso planeta. Aqueles assuntos realmente importantes atraem significativamente menos atenção do que tudo o que é de pouco valor e sem sentido. Por exemplo, deparei-me com um vídeo no YouTube em que uma senhora está comendo pimenta com consequências obviamente desagradáveis. Esse vídeo tem mais de quatorze milhões de visitas, enquanto vídeos como um em que a bondade é promovida, apenas foi visto por alguns milhares de pessoas.

Alguns poderiam dizer que o interesse público por temas significativos seria menos entusiástico por causa da complexidade desses assuntos. Contudo, questões como degradação ambiental ou fome mundial, ou mesmo a bondade humana não são realmente difíceis de compreender. A maioria das pessoas está ciente desses assuntos mas opta por ignorá-los e prefere desfrutar dos seus vídeos favoritos. Concordo que todo mundo deve tomar as suas próprias decisões quanto ao que fazer com as suas vidas. No entanto, essa falta de interesse com as questões realmente importantes, tem um impacto negativo sobre aspectos cruciais de nossas vidas. Nossa ignorância ameaça a nossa sobrevivência neste planeta.

  1. A VIOLÊNCIA NO ENTRETENIMENTO

Vídeos games, assim como filmes, estão cheios de violência nos dias de hoje, a quantidade de ferocidade parece estar aumentando a cada ano. Há alguns meses, foi lançado o GTA 5 e tornou-se um dos mais bem sucedidos vídeos games de todos os tempos; como um personagem, nesse vídeo, você pode matar, roubar, torturar e cometer outros atos bárbaros. Muitos filmes também contêm muita violência. Assassinar e causar sofrimento está em toda parte da indústria do entretenimento. Mas apreciamos realmente olhar sofrimento e carnificina? Imagine que alguém perto de você foi assassinado. Posso garantir-lhe que não seria uma experiência divertida. Você ficaria horrorizado, talvez ficasse traumatizado por muitos anos. A maioria de nós não gosta de ver outros sofrendo na vida real; então por que a indústria do cinema e dos jogos está impondo tudo isso a nós? Não seria melhor ver algo mais inspirador, que induzisse a emoções positivas?

É com isso que o mundo deve se parecer?

Absolutamente não. Precisamos agir para mudar essa mentalidade. Temos que fazer escolhas mais sábias e educar os demais.

Você pode começar por compartilhar este artigo.

 

Direitos Autorais:

Mike Sygula

Tradução de Ivete Brito-adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com